Projetos de Pesquisa

lab pesquisa

Conheça a diversidade de projetos de pesquisa em no âmbito da Medicina Translacional promovidos pela Escola Paulista de Medicina da Unifesp.                        

Para maiores informações sobre os orientadores associados a estes projetos, consulte a Relação de Orientadores cadastrados no Programa.

Análise do Papel da Adiponectina e da Obesidade na Rejeição de Transplantes Alogênicos

Data: 2013

Análise do Papel da Adiponectina e da Obesidade na Rejeição de Transplantes Alogênicos.

Recursos: CNPq

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Alvaro Pacheco e Silva Filho - Coordenador

Perfil de miRNAs em disfunções tubulares aguda e crônica

Data: 2015

Perfil de miRNAs em disfunções tubulares aguda e crônica

Recursos: CNPq

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Alvaro Pacheco e Silva Filho - Coordenador

The efficacy and safety of stem cell therapies in mouse models of kidney disease

Data: 2014

The efficacy and safety of stem cell therapies in mouse models of kidney disease

Recursos: CNPq

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Alvaro Pacheco e Silva Filho - Coordenador

Avaliação da Contribuição das Proteínas de Membrana Externa para a Resistência aos β-Lactâmicos em Diferentes Contextos Genéticos de Isolados Clínicos de Klebsiella pneumoniae

Data: 2012

KLEBSIELLA SPP é um importante patógeno que está presente em ambientes nosocomiais, e está associado com um crescente número de mecanismos de resistência relacionados a múltiplos antimicrobianos. a resistência aos β-lactâmicos, que caracteriza a principal opção terapêutica para o tratamento destes microrganismos, tem emergido ao longo dos anos. além dos mecanismos enzimáticos como a produção de β-lactamases, outros mecanismos de resistência já foram relatados, como a impermeabilidade da membrana externa pela ausência ou deficiência de porinas. objetivo: determinar a contribuição das proteínas de membrana externa individualmente para a resistência aos β-lactâmicos em isolados clínicos de K. PNEUMONIAE. Justificativa: a produção de Β-Lactamases e a diminuição da permeabilidade aos antimicrobianos pela ausência ou deficiência de proteínas de membrana externa são os principais fatores que contribuem para a resistência aos Β-Lactâmicos. Entretanto, a contribuição de cada porina para a resistência a estes compostos não está bem estabelecida. este estudo contribuirá para elucidar esta lacuna no conhecimento da resistência aos Β-Lactâmicos em isolados clínicos de K. PNEUMONIAE. materiais e métodos: para este estudo serão selecionadas amostras de K. PNEUMONIAE com diferentes perfis de sensibilidade aos Β-lactâmicos, isoladas de infecções de corrente sanguínea no hospital são paulo. A confirmação da identificação bacteriana será realizada pela técnica de maldi-tof. a pesquisa dos genes codificadores das principais β-lactamases e das porinas será realizada pela técnica de PCR e seu produto analisado por sequenciamento. A relação genética entre os isolados de K. PNEUMONIAE será avaliada por PFGE e a confirmação do perfil de sensibilidade aos antimicrobianos será realizada pela técnica de ágar diluição. Para avaliar a expressão das porinas, utilizaremos a técnica de SDS-PAGE e RT-PCR.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Ana Cristina Gales - Coordenador

Carvalhaes, C. G.

Ana Carolina Ramos dos Santos

Avaliação do Impacto dos Sistemas de Efluxo e da Alteração da Permeabilidade das Proteínas de Membrana Externa Associados à Produção de Betalactamases na Resistência aos Carbapenens em Isolados Clínicos de Acinetobacter spp

Data: 2012

ACINETOBACTER SPP. É um dos mais importantes e frequentes patógenos oportunistas causadores de infecções nosocomiais. Esse microrganismo apresenta uma incrível capacidade de persistência no ambiente hospitalar e de desenvolver resistência rapidamente aos antimicrobianos.

Durante as últimas décadas, infecções nosocomiais causadas por isolados multirresistentes de acinetobacter spp. têm sido relatadas. Devido a freqüente resistência intrínseca a diferentes classes de antimicrobianos, os carbapenens são importantes agentes para o tratamento de infecções causadas por esse microrganismo. Entretanto, a resistência a estes agentes tem emergido nos últimos anos neste microrganismo e diversos relatos têm descrito a sua disseminação no ambiente hospitalar gerando surtos difíceis de serem contidos.

Embora o principal mecanismo de resistência aos carbapenens em acinetobacter spp. seja a produção de carbapenemases (oxacilinases e metalo-b-lactamases), recentemente alguns relatos têm demonstrado que outros mecanismos, como sistema de efluxo e impermeabilidade de membrana externa pode também levar a resistência a estes antimicrobianos.

Objetivo: avaliar o impacto dos sistemas de efluxo adeabc, adede, adexyz e da perda das porinas caro, 33-36kda e 49 kda (oprd-like) associados a produção de oxacilinases na resistência aos carbapenens em isolados clínicos de acinetobacter spp.. justificativa: o aumento da resistência aos carbapenens em acinetobacter spp. tem se tornado um grave problema em todo o mundo. embora a produção de carbapenemases seja de extrema importância na resistência aos carbapenens em acinetobacter spp., pouco de conhece sobre a função de outros mecanismos, como a perda de porinas ou hiperexpressão de efluxo. esses mecanismos são extremante complexos e variados. dessa forma, estudos que visem estudar não somente apenas um, mas a associação de todos estes mecanismos se torna necessário para que se possam compreender melhor as suas funções

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Ana Cristina Gales - Coordenador

Fernanda Rodrigues da Costa

Juliana Provasi Cardoso

Adriana Pereira Matos

Caracterização dos mecanismos envolvidos nos fenótipos de resistência às polimixinas em isolados clínicos de Acinetobacter baumannii.

Data: 2012

A. baumannii é um patógeno oportunista responsável por uma variedade de infecções, como as do trato respiratório e de corrente sanguínea no ambiente hospitalar e atinge principalmente pacientes hospitalizados em unidades de terapia intensiva (UTI). Devido ao fenótipo de multirresistência apresentado por esses isolados, os carbapenens representam os antimicrobianos de escolha para o tratamento. No entanto, desde o início da década de 90, surtos causados por isolados de A. baumannii resistentes aos carbapenems tem sido descritos com frequência cada vez maior. Atualmente, as taxas de infecção causada por bactérias Gram negativas resistentes à maioria dos antimicrobianos utilizados comumente na clínica tem aumentado com grande rapidez, restringindo cada vez mais as opções terapêuticas. Associado a esse fato, a indústria farmacêutica não tem produzido novos antimicrobianos contra infecções por bacilos Gram negativos. Dessa forma, as polimixinas foram novamente introduzidas na prática clínica, em alguns casos, como a última opção terapêutica ainda efetiva. A resistência às polimixinas ainda é rara entre microrganismos não fermentadores, como Acinetobacter spp. e P. aeruginosa, mas já vem sendo descrita nos últimos anos com grande frequência em isolados de enterobactérias.O mecanismo de resistência às polimixinas não está completamente elucidado até o momento. Dessa forma, este estudo tem por objetivo realizar a análise comparativa entre os transcriptomas de isolados clínicos de A. baumannii sensíveis e resistentes à polimixina B. Os isolados serão submetidos à indução de resistência à polimixina B por meio da exposição ao agente antimicrobiano. Será realizado o perfil de resistência aos antimicrobianos dos isolados e determinados os seus transcriptomas para realizar a análise comparativa antes e após a indução de resistência à polimixina B. Os resultados do transcriptoma serão confirmados, se necessário, por meio de PCR em tempo real. Os isolados clínicos e seus mutantes.

Recursos: Fapesp (Bolsa)

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Ana Cristina Gales - Coordenador

Raquel Girardello

Avaliação da contribuição das proteínas ligadoras de penicilina (PBPs) na resistência aos β-lactâmicos em cepas de Acinetobacter baumannii isoladas de diferentes regiões brasileiras

Data: 2012

Os carbapenens são uma das poucas opções no limitado arsenal terapêutico para o tratamento de infecções causadas por A. baumannii. Entretanto, surtos causados por cepas de A. baumannii resistentes a esses antimicrobianos têm se tornado um problema mundial. A erradicação das cepas de A. baumannii no ambiente hospitalar é difícil, uma vez que clones multirresistentes se estabelecem nesse nicho, eles se tornam endêmicos. Dentre os mecanismos de resistência aos carbapenens em A. baumannii, somente a produção de ²-lactamases tem sido estudada com maior frequência. Embora se saiba que o principal grupo de carbapenemases produzidas por isolados de A. baumannii seja o grupo das oxacilinases, que hidrolisam fracamente os carbapenens, este fato reforça a hipótese de que outros mecanismos poderiam estar contribuindo neste fenótipo. As proteínas ligadoras de penicilina (PBPs) tem uma função vital para a célula bacteriana e por esta razão constituem o alvo para muitos dos antimicrobianos usados na clínica, dentre eles os ²-lactâmicos. Estudos recentes tem levantado a hipótese de que essas proteínas tem um papel importante e complexo, tanto na resistência como na patogenia de isolados de A. baumannii. Sendo assim, o presente estudo foi elaborado com o intuito de avaliar a contribuição das PBPs na resistência aos ²-lactâmicos em isolados de A. baumannii geneticamente distintos isolados em diferentes regiões brasileiras. Seriam as PBPs um adjuvante para a aquisição de altos níveis de resistência verificado nos isolados nacionais produtores de OXA-23? Carbapenemases menos potentes levariam a uma reorganização das PBPs em A. baumannii? A pressão seletiva exercida pelos ²-lactâmicos nas PBPs de A. baumannii seria mínima, já que os demais mecanismos de resistência agiriam em etapas anteriores impedindo que tal evento ocorresse? Esperamos, com este estudo, responder a essas questões e que, desta maneira, contribuir para o entendimento da complexa integração entre diferentes mecanismos

Recursos: Fapesp (Bolsa)

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Ana Cristina Gales - Coordenador

Rodrigo Cayo

Estudo da frequência das oxacilinases em isolados clínicos de Pseudomonas aeruginosa

Data: 2012

Pseudomonas aeruginosa é um dos mais prevalentes agentes causadores de infecções hospitalares, principalmente em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). As infecções por P. aeruginosa são difíceis de tratar devido à resistência aos antimicrobianos intrínseca da espécie, bem como a sua notável capacidade de aquisição de outros mecanismos de resistência a múltiplos grupos de agentes antimicrobianos. A produção de ²-lactamases é o principal mecanismo de resistência aos ²-lactâmicos em bactérias Gram-negativas. As oxacilinases (OXA) sem atividade frente aos carbapenêmicos, originalmente descobertas em amostras de P. aeruginosa, estão incluídas na classe D de Ambler e pertencem ao grupo funcional 2d (cloxacilinases) e 2de (²-lactamases de espectro ampliado - ES²L). As ES²Ls do tipo OXA são estruturalmente semelhantes e já foram encontradas em plasmídeos, transposons e/ou integrons de bactérias Gram-negativas. De acordo com a sequência de aminoácidos, as oxacilinases de espectro limitado e seus mutantes de espectro ampliado podem ser divididos em subgrupos. O presente estudo tem por objetivo analisar a frequência de ES²L do tipo OXA em amostras de P. aeruginosa isoladas no Complexo Hospital São Paulo/UNIFESP no período de janeiro a dezembro de 2010. O perfil de sensibilidade a diferentes classes de antimicrobianos será determinado pela técnica de microdiluição em caldo de acordo com recomendações do CLSI. A caracterização molecular dos genes codificadores das ES²Ls do tipo OXA será realizada pela técnica de PCR, seguido de sequenciamento e a similaridade genética entre essas amostras será obtida pela técnica de PFGE.

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Ana Cristina Gales - Coordenador

Rodrigo Cayo

 Eloiza Helena Campana

Fernanda Villas Boas Petrolini

Identificação polifásica de fungos filamentosos do gênero Exophiala

Data: 2013

Caracterizar isolados clínicos do gênero Exophiala, depositados no banco de fungos filamentosos do Laboratório Especial de Micologia, provenientes de amostras clínicas utilizando métodos fenotípicos e genotípicos para a identificação acurada de espécie. Além disso, vamos analizar a prevalência das espécies em amostras provenientes de pacientes submetidos a transplantes e verificar a susceptibilidade aos antifúngicos destes isolados

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Analy Salles de Azevedo Melo - Coordenador

Colombo, Arnaldo L.

Wendy Colalto

Avaliação da performance do xTAG® Bloodstream Pathogen Panel (LUMINEX) para o diagnóstico de candidemia em sangue total e frascos de hemocultura positivos para leveduras

Data: 2011 - 2013

Dentre os microrganismos responsáveis pelo desenvolvimento de infecções nosocomiais da corrente sanguínea, Candida sp. é o quarto mais comum. Candidemia é uma complicação infecciosa que apresenta uma mortalidade geral de 60 % e mortalidade atribuída de 40 %. Esta mortalidade geral é alta e está associada a diversos fatores, incluindo a falta de métodos sensíveis para o diagnóstico de candidemia, as múltiplas co-morbidades e falência de órgãos que os pacientes apresentam quando desenvolvem candidemia, além da gravidade própria da doença. Neste contexto fica claro que a dificuldade em reconhecer precocemente o paciente com candidemia é talvez o principal componente responsável pela manutenção das altas taxas de mortalidade de candidemia a despeito de todo o conhecimento disponível sobre a epidemiologia desta micose e novos antifúngicos disponíveis. O objetivo deste estudo é implantar e padronizar no Hospital São Paulo a metodologia Luminex para diagnóstico precoce de candidemia em frascos de hemocultura e avaliar a acurácia do teste na identificação correta de espécies de Candida a partir de frascos de hemocultura com crescimento para leveduras. Também será avaliada a performance do teste xTAG® Bloodstream Pathogen Panel (LUMINEX, Toronto - Canadá) no diagnóstico precoce de fungemia a partir de amostras de sangue total colhidos de voluntários com diagnóstico de candidemia confirmado por BACTEC. As amostras clínicas utilizadas neste estudo foram coletadas para o projeto intitulado "Desenvolvimento e Validação Clínica de Métodos Moleculares para Diagnóstico Precoce de Candídiase e Aspergilose Invasivas" que já foi aprovado por este comitê de ética CEP 1414/09. Estas amostras clínicas serão submetidas a extração de DNA pela metodologia do Brazol, já padronizada em nosso laboratório. O kit xTAG® Bloodstream Pathogen Panel (LUMINEX, Toronto - Canadá) será utilizado para amplificar o DNA através de ensaio de PCR. As reações serão submetidas a hibridização com sondas

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Analy Salles de Azevedo Melo - Coordenador

Arnaldo Lopes Colombo

The BiancoLab at RUSH University Medical Center in Chicago investigates the physiological roles played by these enzymes

Data:

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Antonio C Bianco

CT - Ação Transversal/Edital MCT/CNPq/CT-AGRO/CT-BIOTEC n º 42/2009-Rede GENOPROT: Desenvolvimento e validação clínica de novos métodos diagnósticos baseados em proteômica para detecção precoce de candidíase sistêmica.

Data: 2009

Os fungos são ubíquos na natureza e diversas espécies são consideradas patógenos oportunistas. Na medicina contemporânea, infecções oportunísticas por fungos tornaram-se problema de saúde pública relevante particularmente em cenários como: pacientes de unidade de terapia intensiva, pacientes submetidos a transplante de órgãos e pacientes com câncer. Nestas populações, Candida spp. Respondem pela grande maioria das infecções fúngicas invasivas e constituem especial desafio para os clínicos. Trata-se de infecções que, muitas vezes, são diagnosticadas tardiamente e associadas à alta letalidade. É fundamental o desenvolvimento de novos recursos diagnósticos que tornem possível o reconhecimento precoce destas complicações, particularmente em pacientes imunocomprometidos, para que a terapia direcionada possa ser administrada o mais rápido possível. Portanto, este projeto tem como objetivo geral, correlacionar os perfis característicos de expressão proteica obtidos do sangue de pacientes em vários estágios de fungemia por Candida spp. Aos de cultivos de Candida spp. Em seus estágios invasivos e não invasivos a fim de desenvolver e validar um novo método diagnóstico por abordagem proteômica para detecção precoce de candidíase. Mais especificamente, os objetivos específicos deste projeto são:

1) Traçar o perfil característico de expressão proteica em cultivos de Candida spp. Em seus estágios invasivos e não invasivos por espectrometria de massa (MALDI-TOF/MS);

2) Detectar a eventual presença das proteínas previamente expressas em cultivos de Candida spp. Em seus estágios invasivos e não invasivos na corrente sanguínea de pacientes em vários estágios de fungemia, correlacionando os perfis característicos de expressão proteica;

3) Desenvolver e validar clinicamente novos métodos diagnósticos para detecção precoce de candidíase, utilizando os métodos de ELISA e espectrometria de massa;

4) Comparar a especificidade e precisão dos dois métodos diagnósticos, avaliando os custos.

Recursos: CNPq

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Arnaldo Lopes Colombo - Coordenador

Analy Salles de Azevedo Melo

Guilherme Maranhão Chaves

Anita Hilda Straus Takahashi

Dulce Elena Casarini

Ismael Dale Cotrim Guerreiro da Silva

Pesquisadores Externos

Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Cooperação

Avaliação da atividade angiogênica e anti-tumoral do secretoma de Aspergillus fumigatus

Data: 2013

A aspergilose invasiva (AI) é uma importante causa de morbidade e mortalidade em pacientes imunocomprometidos, e o Aspergillus fumigatus é a espécie mais prevalente isolada nos episódios de aspergilose. A angiogênese é uma importante resposta fisiológica à infecção por A. fumigatus em humanos, sendo bastante conhecida a característica vaso trópica das infecções sistêmicas por este agente. Ao atravessar a barreira alvéolo-capilar do hospedeiro, as hifas de A. fumigatus além de levarem à formação da lesão típica de aspergilose invasiva, o sinal do halo, são potentes indutores da angiogênese. Os fungos produzem uma ampla variedade de metabólitos secundários e moléculas de interesse biotecnológico e farmacêutico. Neste contexto, moléculas moduladoras da angiogênese têm sido alvo de grande interesse pelo seu potencial na terapêutica de doenças degenerativas e câncer. O objetivo do presente estudo é investigar o secretoma de A. fumigatus em busca de metabólitos secundários e glicoconjugados que possuam atividade na modulação da angiogênese e do câncer. Além disso, a avaliação da atividade angiogênica dos principais antifúngicos utilizados na prática clínica será realizada, pois existem estudos preliminares indicando o potencial anti-angiogênico destes fármacos. A modulação da angiogênese por moléculas isoladas do secretoma ou por antifúngicos será investigada "in vitro" utilizando-se células endoteliais em ensaios de migração, formação de estruturas do tipo capilar em cultura, viabilidade e proliferação celular. As moléculas com atividade angiogênica serão testadas "in vivo" em modelos de "plug" de Matrigel em camundongos. As moléculas isoladas também serão testadas quanto à atividade anti-tumoral em células de adenocarcinoma de pulmão A549 em ensaios de citotoxicidade, morte celular, proliferação e invasão. Este projeto possui caráter inovador e procura identificar novas moléculas com atividade na modulação da angiogênese e do câncer, e também visa compreender a dinâmica da angiogênese estabelecida durante a patogênese e o tratamento de infecções fúngicas invasivas. O conhecimento gerado poderá auxiliar no tratamento de AI e também na identificação de novas moléculas para tratamento de doenças que envolvam angiogênese.

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Arnaldo Lopes Colombo - Coordenador

Goncalves, S. S.

Hemílio Xafranski

Helena  Nader

Juliana Dreyfus

Trichosporon sp.: Aspectos ecoepidemiológicos de um patógeno emergente no homem e validação de novas ferramentas diagnósticas

Data: 2014

Infecções invasivas por Trichosporon spp. têm aumentado consideravelmente nos últimos anos, principalmente em pacientes neutropênicos e em uso de catéteres. O gênero pode provocar infecções superficiais e invasivas, com mortalidade associada entre 50 e 80%. Trichosporon sp. apresenta sensibilidade limitada a diferentes antifúngicos, sendo a classe dos triazólicos, a primeira linha de escolha para o tratamento dessas infecções. Contudo, não existe padronização de pontos de corte epidemiológicos e clínicos para direcionar o tratamento ou o antifúngico indicado para um determinado tipo de infecção. A identificação das espécies do gênero é problemática e dependente de métodos moleculares. Ainda, o estudo de fatores de virulência é vital para entendimento da presença deste fungo no ambiente, na microbiota e sua disseminação no paciente. Assim sendo, este projeto de inovação tem como objetivo principal a constituição de uma rede de colaboração entre diferentes centros no Brasil para avaliar aspectos epidemiológicos e coletar isolados de Trichosporon spp. de diferentes sítios anatômicos para validar tecnologias diagnósticas, padronizar testes de susceptibilidade a diversos antifúngicos e investigar mecanismos ainda não descritos de resistência e virulência do gênero.

Recursos: CNPq

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Arnaldo Lopes Colombo - Coordenador

Ana Carolina B. Padovan

Elaine Cristina Francisco

Complexo Candida parapsilosis: peculiaridades epidemiológicas, virulência e mecanismos de resistência aos antifúngicos.

Data: 2013

Atualmente, Candida spp. responde pela grande maioria dos casos de infecções fúngicas invasivas hospitalares. Apesar de C. albicans ainda ser a espécie mais comumente encontrada como causa de candidemia, nas últimas duas décadas muitas outras espécies de Candida têm emergido como patógenos de importância clínica. Neste contexto, C. parapsilosis caracteriza-se como a segunda espécie de Candida mais isolada na América Latina e alguns países da Europa. Desde 2005, quando C. parapsilosis foi reclassificada em três diferentes espécies, C. parapsilosis (sensu stricto), Candida orthopsilosis e Candida metapsilosis, poucos estudos têm avaliado potenciais peculiaridades biológicas, epidemiológicas e clínicas relacionadas às três espécies do complexo C. parapsilosis. Dessa forma ainda permanece em dúvida se o conhecimento acumulado em relação às infecções por C. parapsilosis (sensu lato) podem ser extrapoladas para casos de infecções invasivas por C. orthopsilosis e C. metapsilosis. Neste cenário, o presente projeto tem como objetivos: 1) Avaliar a epidemiologia das espécies do complexo C. parapsilosis na América Latina; 2) Analisar o perfil de susceptibilidade destes isolados frente aos antifúngicos atualmente utilizados na prática clínica; 3) Identificar e caracterizar os mecanismos envolvidos com a resistência aos azólicos e equinocandinas; 4) Avaliar, utilizando C. elegans como modelo experimental, a patogenicidade dos isolados de C. parapsilosis (sensu stricto), C. orthopsilosis e C. metapsilosis e 5) Descrever e caracterizar os fatores de virulência expressos por isolados de C. parapsilosis (sensu stricto), C. orthopsilosis e C. metapsilosis, durante o desenvolvimento da infecção em Caenorhabditis elegans. Este projeto visa avaliar a epidemiologia das três espécies do complexo C. parapsilosis em centros médicos da América Latina além de identificar possíveis peculiaridades das três espécies com relação ao perfil de sensibilidade aos antifúngicos, expressão de mecanismos de resistência e de patogenicidade envolvidos com o processo infeccioso. Este estudo conta com a colaboração do Laboratório de Farmacologia Molecular da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Arnaldo Lopes Colombo - Coordenador

Ana Carolina Remondi

Marcelo Alves da Silva Mori

Mirian Akemi Furuie Hayashi

Pré-Condicionamento isquêmico e performance em exercício aeróbio

Data: 2011 - 2014

Pré-condicionamento isquêmico (PCI) promove proteção local e remota contra lesão celular por isquemia, por um mecanismo que parece depender de canais de K+ sensíveis à ATP. Também já foi demonstrado que PCI local contribui agudamente para aumentar o desempenho físico de atletas. Porém, não se sabe, porém, se é possível obter aumento de desempenho em exercício através do PCI remoto. Portanto o objetivo deste projeto é avaliar o efeito do PCI em membros inferiores sobre o tempo para fadiga em exercício de preensão manual. Métodos: Delineamento transversal. Dez homens saudáveis farão sessões de exercício de preensão manual dinâmica (handgrip) até a fadiga. Antes de cada uma, os indivíduos farão uma única contração de handgrip, para avaliar o aumento de fluxo sanguíneo local imediato, que é dependente do endotélio. Na sequência, os indivíduos serão submetidos em ordem aleatória às três condições: PI do membro superior em exercício, PI dos membros inferiores e condição controle. Haverá cronometragem do tempo até a fadiga, avaliação de fluxo sanguíneo na artéria braquial (Doppler), oxigenação muscular do antebraço (NIRS), frequência cardíaca e pressão arterial a cada sístole (fotopletismografia infravermelha digital). Os resultados esperados são que o PCI aumente o tempo até fadiga no exercício de preensão manual, através de um aumento de fluxo sanguíneo e oxigenação muscular

Recursos: CNPq e Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Bruno Moreira Silva - Coordenador

Lauro Casqueiro Vianna -  Thales Coelho Barbosa - Antonio Claudio Lucas da Nóbrega - Igor A Fernandes - Alessandro da Costa Machado - Igor D Braz.

Contribuição Tônica do Quimiorreflexo Periférico no Controle Vagal do Coração em Repouso e na Recuperação do Exercício em Pacientes com Insuficiência Cardíaca Crônica

Data: 2014

A insuficiência cardíaca crônica (ICC) é uma doença de alta prevalência e prognóstico desfavorável. Esta cursa com disfunção autonômica, caracterizada pela redução da atividade parassimpática e aumento da atividade simpática para o sistema cardiovascular. Um dos mecanismos que contribui para a disfunção autonômica na ICC é o aumento da sensibilidade quimiorreflexa periférica à hipóxia. Contudo, permanece incerta a contribuição tônica deste reflexo em normóxia, principalmente no que diz respeito ao controle vagal cardíaco, o que, portanto, será o foco de investigação deste projeto. Nossa hipótese é que quimiorreflexo periférico compromete o controle vagal do coração em repouso na ICC, não apenas quando este reflexo é estimulado por hipóxia, mas também tonicamente em normóxia. Tal comprometimento pode ser mais evidente durante a recuperação de um exercício físico, pelo fato do quimiorreflexo periférico ser potencializado pela acidose metabólica, entre outros mecanismos relacionados com o exercício. Portanto, o quimiorreflexo periférico pode apresentar contribuição ainda mais importante para a disfunção autonômica da ICC em repouso e no período pós-exercício em comparação com o que é conhecido até o momento. Para testar esta hipótese, serão recrutados tanto pacientes com sensibilidade quimiorreflexa elevada e como com sensibilidade normal, que serão expostos randomicamente à hiperóxia (inibição do tônus quimiorreflexo) e normóxia (controle) durante a avaliação do controle vagal cardíaco por métodos validados farmacologicamente, reprodutíveis e com forte poder prognóstico para arritmias e morte na ICC. Caso nossa hipótese seja confirmada, os resultados demonstrarão a necessidade de intervenções inovadoras para o tratamento da ICC, que visem atenuar o tônus quimiorreflexo e, portanto, melhorem o prognóstico desfavorável da ICC

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Bruno Moreira Silva - Coordenador

Maria C. Alencar -  Luiz E Nery - Antônio Carlos da Silva - Roberta Pulcheri Ramos - Sergio Luiz Domingues Cravo - Michael Stickland - Marcelle de Paula Ribeiro - Flario Arbex - Eloara Vieira Campos - Sandra Regina Perei

Efeito do Pré-Condicionamento Isquêmico de Músculos Estriados Esqueléticos sobre Respostas Metabólicas ao Exercício Físico em Humanos.

Data: 2014

A ressíntese de adenosina trifosfato nas mitocôndrias, mediante o consumo de oxigênio, é a via metabólica predominante de exercícios que envolvem contrações dinâmicas de grandes grupos musculares realizadas por período maior que alguns minutos. Logo, métodos ergogênicos com potencial para melhorar agudamente o metabolismo oxidativo são alvo de intensa investigação científica. Neste contexto, está bem estabelecido que o pré-condicionamento isquêmico (PCI; breves ciclos de isquemia) induz proteção contra infarto agudo do miocárdio, a qual é atribuída a mecanismos relacionados com o VO2, como a função mitocondrial e a função micro e macrovascular. Por outro lado, recentemente foi demonstrado que além da proteção contra o infarto, o PCI pode também melhorar o desempenho para realizar exercício aeróbio. No entanto, não são conhecidos os mecanismos responsáveis por tal efeito. Sendo assim, este projeto visa investigar o efeito do PCI sobre o consumo máximo de oxigênio (VO2max), a economia de corrida, o limiar de lactato (LL) e a cinética de aumento do VO2 em atletas com alto nível de condicionamento aeróbio, pois tais mecanismos são bem estabelecidos como determinantes do desempenho aeróbio. Nossas hipóteses são que o PCI provoque aumento da economia de corrida, do VO2max e da intensidade de exercício onde ocorre o LL, além de diminuição do componente lento de aumento da cinética do VO2 durante exercício aeróbio no domínio de intensidade severa. Se as hipóteses forem confirmadas, o uso do PCI poderá ser indicado como um método ergogênico para melhorar agudamente o desempenho de atletas cuja modalidade envolva participação significativa de exercícios aeróbios

Recursos: CNPq e Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Bruno Moreira Silva - Coordenador

Thiago Ribeiro Lopes -  Thiago Nunes Ferreira - Antônio Carlos da Silva - Jeann Lúccas de Castro Sabino de Carvalho

Estudo da expressão protéica em plasma e urina de receptores de tranpslante renal em uso de diferentes esquemas imunossupressores

Data: 2013

Os objetivos deste projeto exploratório são: avaliar o perfil proteômico na rejeição aguda do transplante em pacientes receptores de transplante renal com ou sem carga viral para CMV; avaliar o perfil proteômico na infecção por CMV em pacientes receptores de transplante renal; bem como o efeito da infecção por CMV na via de sinalização do mTOR em pacientes com diferentes esquemas imunossupressores: com e sem inibidores da mTOR

Recursos: CNPq

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Dulce Elena Casarini - Coordenador

Sistema renina angiotensina e calicreína cininas na hipertensão, obesidade, diabetes, desnutrição e sepses: mecanismos moleculares, celulares e fisiopatológicos.

Data: 2011 - 2016

O sistema renina angiotensina (SRA) é reconhecido como um poderoso determinante da homeostase e da hemodinâmica renal e cardiovascular. A relação entre a fisiologia do SRA e diversas doenças cardiovasculares e renais está longe de ser compreendida. As doenças cardiovasculares são responsáveis pela maior parte das taxas de morbidade e mortalidade na maioria dos países. Dentre os diversos fatores de risco estão os temas aqui abordados neste projeto, a saber, hipertensão, obesidade, diabetes. A influência do SRA sobre as funções cardiovasculares e renais é extremamente ampla e complexa, envolvendo múltiplos mediadores, receptores e mecanismos de sinalização intracelular variados. Este projeto visa dar continuidade e propor novos estudos sobre o papel desse sistema nos processos fisiopatológicos como a hipertensão arterial, obesidade, diabetes, desnutrição e sepses nos temas abaixo relacionados: Marcadores do Sistema Renina Angiotensina na Hipertensão e Obesidade: A associação entre hipertensão, obesidade e diabetes é atualmente um importante problema de saúde publica. O conhecimento de marcadores biológicos que possam ser utilizados no diagnostico e prognóstico dessas doenças, é de extrema importância para o desenvolvimento e aprimoramento de métodos terapêuticos e profiláticos. Considerando que o Sistema Renina Angiotensina está envolvido nas alterações cardiovasculares e metabólicas evidenciadas em pacientes hipertensos, obesos e diabéticos, nos subprojetos deste tópico, objetivamos avaliar os componentes do SRA e seus polimorfismos em pacientes hipertensos, crianças obesas e crianças de baixo peso corporal ao nascer, situação de risco para doenças cardiovasculares. Nestes estudos será também avaliada a presença da ECA isoforma N-domínio com 90kDa, marcador biológico de hipertensão. Participação do SRA na hipertensão, diabetes, desnutrição e sepse: mecanismos fisiológicos: Considerando que modelos animais constituem uma importante ferramenta experimental

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Dulce Elena Casarini - Coordenador

Mirian A Boim

Lisete Compagno Michelini

Fernanda Klein Marcondes

Comparação das medidas instrumentais não invasivas e parâmetros clínicos entre o envelhecimento intrínseco e o fotoenvelhecimento da pele dos antebraços.

Data: 2015

O envelhecimento intrínseco e extrínseco da pele apresentam diferenças biomecânicas, morfológicas, que se refletem no aparecimento da aspereza, rugas superficiais e profundas, redução da elasticidade, hipo e hiperpigmentações e queratoses actínicas. A redução da espessura da epiderme é decorrente do tempo aumentado de migração das células basais até a camada córnea e da descamação em placas pela diminuição do conteúdo hídrico e dos elementos do NMF (Natural Moisturizing Factor ou Fator Natural de Hidratação). A menor densidade do tecido colágeno dérmico deve-se a redução da sua síntese e aumento da degradação. O fotodano acentua todas estas características e pode acarretar o desenvolvimento de lesões pré-malignas (queratoses actínicas) e malignas (carcinomas baso e espinocelular). O objetivo deste estudo é avaliar e comparar as características da pele das faces extensora (área coberta, com predomínio do envelhecimento intrínseco) e flexora (área cronicamente exposta ao sol e outros fatores ambientais, com predomínio do envelhecimento extrínseco ou fotoenvelhecimento) dos antebraços através de parâmetros clínicos e medidas instrumentais não invasivas.

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Ediléia Bagatin - Coordenador

Adriana Sanudo - Juliana Laudicéia Marques Soares - Juliana Sumita - Paula Roberta Silva de Carvalho

Questionário de qualidade de vida específico para Rosácea: tradução, adaptação cultural e validação para o Brasil - língua portuguesa

Data: 2015

Rosácea é uma doença dermatológica crônica de etiologia desconhecida, que acomete principalmente indivíduos de meia idade. As manifestações cutâneas incluem eritema facial transitório ou permanente, edema, pápulas e pústulas que em geral estão localizadas na região central da face. A doença é dividida em quatro subtipos clínicos: eritemato-telangiectasica, pápulo-pustulosa, fimatosa e ocular. Na prática clínica, a importância da qualidade de vida dos pacientes pode ser determinante para a adesão e condução do tratamento, sendo relevante na escolha da terapia apropriada. É por isso que, na última década, a valorização em relação à opinião do paciente sobre a doença e a necessidade de se obter instrumentos para avaliar a qualidade de vida se tornaram mais presentes e considerados fundamentais na avaliação da eficácia dos tratamentos. A escolha do RosaQoL foi baseada na ausência, na literatura brasileira, de instrumento específico para Rosácea, direcionado a estudos clínicos e epidemiológicos, com uma metodologia bem fundamentada e cujas questões fossem geradas por relatos dos pacientes.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Ediléia Bagatin - Coordenador

Fabiola Rosa Picosse -  Flavia Tannus

Desenvolvimento e Validação de uma Escala de Gravidade de Estrias de Distensão (Projeto SDSS - Striae Distensae Severity Scale).

Data: 2016

O projeto tem por objetivo a elaboração de um instrumento de mensuração objetivo e completo, que abranja os parâmetros de eficácia relevantes, compondo uma escala de gravidade clínica de estrias de distensão, será de grande contribuição para futuros estudos clínicos. A coleta de dados será realizada pelos pesquisadores e os parâmetros abaixo serão analisados por painel de experts. As variáveis são: ? Peso, altura, fototipo, presença de familiar acometido por estrias, regiões afetadas; ? Gravidade clínica: leve, moderada, grave ou extremamente grave (baseado em painel fotográfico padronizado); ? Extensão: número de estrias na região avaliada, comprimento da estria mais longa (cm), largura da estria mais larga (mm), largura da estria de padrão mais frequente (mm) e quadrantes acometidos por estrias na região (de 1 a 4); ? Aparência: distribuição das estrias (isoladas ou múltiplas), arranjo (tranversal, longitudinal ou reticular), coloração, eritema, relevo; ? Tempo de surgimento (meses) Pretende-se contribuir para avaliação das estrias de distensão, antes e após o tratamento, no âmbito da pesquisa ou da prática clínica, este estudo visa desenvolver e validar uma escala clínica de gravidade das estrias de distensão, que inclua todas as características (variáveis) relevantes dessas lesões

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Ediléia Bagatin - Coordenador

Helio A. Miot - Samira Yarak, - Luciane Miot - José Antonio Sanches - Gisele Nunes - Verena Mony Paes de Freitas - Marcelle Nogueira - Rogério T. Ranulfo.

Ensaio clínico para avaliar eficácia, segurança e tempo de remissão da isotretinoína oral em dose baixa comparada ao cloridrato de doxiciclina no tratamento da rosácea pápulo pustulosa.

Data: 2015

Rosácea é doença inflamatória crônica caracterizada por períodos intermitentes de exacerbação e remissão. Manifesta-se por episódios recorrentes de flushing, eritema, telangiectasias, pápulas e pústulas. Acomete a região centro-facial, de maneira simétrica. O acometimento ocular é comum. Até o momento, não há cura. Afeta negativamente a qualidade de vida. Sua patogênese ainda não é elucidada. Acredita-se em predisposição genética, desordens vasculares e participação da imunidade inata. O cloridrato de doxiciclina é tratamento utilizado, considerado seguro e eficaz. Seu efeito terapêutico é baseado em sua ação anti-inflamatória. A isotretinoína oral é potente inibidor das glândulas sebáceas, com propriedade anti-inflamatória pela modulação do receptor Toll-Like-2 (TLR-2). A eficácia da isotretinoína oral na rosácea grave foi relatada em 1980. Revisão sistemática aponta a possibilidade de sua utilização, em dose baixa, na rosácea resistente aos outros tratamentos. Tecnologias como a luz intensa pulsada são usadas para o tratamento do eritema e telangiectasias, podendo contribuir para remissão da doença. Objetivos: Avaliar eficácia, segurança e tolerabilidade da isotretinoína oral em dose baixa no tratamento da rosácea moderada a grave, com ou sem acometimento ocular, comparada ao cloridrato de doxiciclina; investigar se a isotretinoína oral altera a expressão de mediadores de desordens vasculares (VEGF e CD 31), marcador cutâneo de ativação da imunidade inata (TLR-2), catelicidinas, receptor vanilóide de potencial transitório 1 (transient receptor potential vanilloid 1 ou TRPV-1) e da forma induzida da enzima óxido nítrico sintetase (iNOS); verificar se o tratamento com isotretinoína oral determina mudanças na qualidade de vida; avaliar se o tratamento com isotretinoína oral prolonga aremissão da doença; avaliar se o tratamento do eritema e telangiectasias com luz intensa pulsada contribui para maior período de remissão da rosácea. Método: Estudo de intervenção terapêutica, randomizado e comparativo. Serão incluídos 60 participantes com rosácea pápulo pustulosa moderada a grave com ou sem acometimento ocular randomizados: Grupo ISO: isotretinoína oral, na dose de 0,3 a 0,4mg/Kg/dia, por 16 semanas; Grupo DOXI: cloridrato de doxiciclina, na dose 100mg/dia, por 16 semanas. Todos serão submetidos a exame oftalmológico prévio, a fim de detectar acometimento ocular e acompanhados pela Oftalmologia. Biópsias cutâneas antes e ao final dos tratamentos serão realizadas na região paranasal (sulco alar) para exames histológico e imunohistoquímico a fim de avaliar os aspectos epidérmicos e dérmicos e a expressão dos marcadores cutâneos: TLR-2, VEGF, CD 31, TRPV-1, catelicidinas, e iNOS. Ao final os participantes serão acompanhados por mais 16 semanas para avaliação de recidiva. Todos preencherão questionário genérico de avaliação de qualidade de vida em Dermatologia e em Oftalmologia antes e após os tratamentos. Após este acompanhamento, metade dos participantes com eritema persistente e telangiectasias realizarão 3 sessões, cada 3 semanas, de luz intensa pulsada e serão acompanhados por mais 16 semanas para comparar o resultado clínico e a ocorrência de recidivas com aqueles que não fizeram esse tratamento. Estes receberão o mesmo tratamento se diferença significativa for observada.

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Ediléia Bagatin - Coordenador

Hélio Amante Miot - Fabiola Rosa Picosse - Denise de Freitas.

Avaliação comparativa da efetividade e da segurança de duas técnicas de preenchimento do dorso das mãos por hidroxiapatita de cálcio

Data: 2016

As mãos, assim como a face, são as áreas do corpo mais expostas e por isso existe uma crescente procura para melhorar os sinais de envelhecimento. A perda de volume dos tecidos moles é um dos processos responsáveis pelo aumento da visibilidade de veias e tendões no dorso da mão, o que agrava o aspecto envelhecido relacionado à intensa redução do tecido colágeno dérmico por fatores intrínsecos e extrínsecos (exposição solar crônica). Os preenchedores dérmicos têm sido usados para restaurar esse volume e camuflar as veias e tendões muito evidentes. A hidroxiapatita de cálcio tradicionalmente tem sido aplicada com essa finalidade abaixo do tecido subcutâneo. No entanto, alguns autores têm proposto a sua aplicação dentro da lamina dorsal de gordura por considerarem um plano mais seguro, situando-se acima das estruturas vasculares, nervosas e tendinosas do dorso da mão. Além disso, aventa-se a possibilidade de um maior estímulo de colágeno com a técnica mais superficial, pela maior proximidade da derme e a maior quantidade de fibroblastos. Até o momento nenhum estudo randomizado comparou essas duas técnicas. Objetivos: Avaliar e comparar a eficácia e segurança de duas técnicas de preenchimento do dorso das mãos com aplicações de hidroxiapatita de cálcio. Método: Trata-se de um ensaio clínico, mono-cego, randomizado, a ser realizado na Unidade de Cosmiatria, Cirurgia e Oncologia do Departamento de Dermatologia da Universidade Federal de São Paulo. Serão incluídas 16 mulheres que terão cada mão tratada por uma das técnicas de aplicação da hidroxiapatita de cálcio - a tradicional, mais profunda, em pequenos bolus sob a pele pregueada como uma tenda, logo abaixo do tecido celular subcutâneo e a técnica mais superficial, intralaminar, dentro de uma das lâminas de gordura. Como desfecho de eficácia primário, será investigada a modificação do tecido colágeno dérmico por histologia (HE, picrosírius red para colágeno) e imunohistoquímica, com marcadores dos colágenos I e III. Para tanto serão feitas biópsias, uma em cada mão, antes e 24 semanas após o tratamento, ou seja, 2 biópsias em cada mão. Os picos de colágeno de cada fragmento de pele, serão obtidos por espectroscopia Raman, após padronização da técnica que é inovadora e pouco divulgada. Os desfechos de eficácia secundários serão: avaliação clínica, pela opinião e grau de satisfação das participantes, avaliação pelo investigador principal e dois observadores independentes, pela comparação de fotografias, de forma cega através da escala visual ?MerzHandGradingScale? e por métodos não invasivos: ultrassonografia de alta frequência (espessura e densidade dérmica), profilometria (relevo da pele) e cutometria (elasticidade). Os parâmetros de segurança compreenderão: eventos adversos imediatos ou precoces (dor, edema, equimose, hematoma) e tardios (eritema e/ou dor persistentes, nódulos, granulomas, reações de hipersensibilidade). A análise dos resultados será do tipo ?intention-to-treat?. A comparação dos achados clínicos será realizada pelo modelo linear generalizado de efeitos mistos com matriz de covariância robusta e ajuste de distribuição de probabilidade (p.ex. Gamma). Software SPSS 22. Para os outros parâmetros será realizada a análise de variância com medidas repetitivas (ANOVA).

Recursos: Fundação de Apoio à Dermatologia do Estado de São Paulo

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Ediléia Bagatin - Coordenador

Karime Marques Hassun -  Hélio Amante Miot - Juliana Laudicéia Marques Soares - Vinícius Oliveira Figueredo

Estudo transversal sobre a dermatoporose e osteoporose: há correlação?

Data: 2016

A dermatoporose é uma disfunção cutânea crônica da pele, acometendo mais de 30% da população idosa, resultante do envelhecimento, associado a fatores exógenos, principalmente a exposição solar crônica. Caracteriza-se por fragilidade e adelgaçamento da pele, atrofia, púrpura senil, pseudocicatrizes estreladas, lacerações e, nos casos mais graves, hematoma. A osteoporose é doença esquelética sistêmica, caracterizada pela baixa densidade óssea e alteração da microarquitetura do tecido ósseo. É doença silenciosa, cuja principal consequência é o elevado risco de fraturas. Acomete entre 22,2% e 33,2% das mulheres acima dos 65 anos. Sabe-se que a exposição da pele ao sol, ainda que mínima, é necessária para a síntese da vitamina D que é essencial para a sáude dos ossos, por aumentar a absorção do cálcio. Assim, acredita-se que possa existir alguma correlação negativa entre essas condições, ou seja, presença de dermatoporose e menor risco de osteopenia / osteoporose. O objetivo deste projeto é determinar a prevalência da dermatoporose em mulheres acima de 60 anos diagnosticadas com osteopenia / osteoporose e avaliar o impacto daquela condição na qualidade de vida. Para tanto, o investigador principal consultará os prontuários eletrônicos das participantes da pesquisa que preencherem os critérios de inclusão e exclusão, em acompanhamento no ambulatório de Osteoporose, Disciplina de Endocrinologia Clínica, Departamento de Medicina UNIFESP, extraindo os dados necessários. Posteriormente, coletará os dados obtidos nas consultas a serem realizadas no Setor de Cosmiatria, Cirurgia e Oncologia, Departamento de Dermatologia, com relação ao exame clínico da pele dos antebraços para verificar a presença ou não da dermatoporose e sua gravidade. Os dados coletados, no período de setembro a dezembro de 2016, serão inseridos em planilhas Excel para análise estatística.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Ediléia Bagatin - Coordenador

Lilia R. S. Guadanhim - Adriana Sanudo - Juliana L. M. Soares - Ana Izabel Nasser - Cynthia Brandão

Estudo clínico prospectivo, duplo cego, aleatorizado, controlado por placebo dos efeitos do uso oral e tópico do colágeno hidrolisado na dermatoporose

Data: 2016

Nos últimos anos, vários suplementos alimentares foram lançados no mercado com atributos de benefícios à saúde e propriedades funcionais. Novas tendências envolvendo nutrição e pele tem recebido destaque especial, devido aos efeitos benéficos de alguns ingredientes no processo de envelhecimento cutâneo. Estudos clínicos têm demonstrado os efeitos positivos de ingredientes nas propriedades biomecânicas da pele, bem como nas funções de barreira. Em paralelo a isso, experimentos in vitro e em animais revelam o mecanismo de ação de ingredientes alimentícios na biologia celular e molecular das células da pele. Pele saudável é uma manifestação de saúde geral e, como tal, pode ser influenciada pelo consumo de ingredientes alimentícios, incluindo vitaminas, antioxidantes e peptídeos bioativos, incluindo os peptídeos de CH. Peptídeos de colágeno têm amplo uso popular para melhora de aspectos da pele como elasticidade e firmeza. Estudos clínicos embasam cientificamente estes usos, comprovando os efeitos positivos da suplementação com CH na modulação do metabolismo da pele, estimulando a produção das proteínas da MEC dérmica. Ainda não se conhecem os efeitos da suplementação com colágeno na pele com dermatoporose. Considerando que a dermatoporose é um síndrome caracterizada por alterações importantes da MEC, com diminuição dos seus principais componentes estruturais, sugere-se que a suplementação com CH associado ou não à sua aplicação tópica possa ter efeitos benéficos na pele acometida pela dermatoporose.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Ediléia Bagatin - Coordenador

Lilia Ramos dos Santos Guadanhim - Gislaine Ricci Leonardi - Juliana Laudicéia Marques Soares - Silas Arandas Monteiro e Silva.

Pesquisadores Externos

Fundação de Apoio a Universidade Federal de São Paulo

Rugas Periorbitárias (

Data: 2016

Este projeto visa conhecer melhor os mecanismos genéticos, moleculares e celulares do envelhecimento da pele, em áreas expostas e não expostas, de mulheres menopausadas, de diferentes fototipos. Os resultados poderão colaborar para a compreensão do processo de envelhecimento de outros órgãos e sistemas, além de, no campo da Dermatologia, fundamentar o desenvolvimento de produtos tópicos e/ou orais para a prevenção e tratamento da pele envelhecida. O objetivo primário será avaliar as diferenças estruturais, teciduais, moleculares e de expressão gênica nas rugas periorbitárias de mulheres dos fototipos II e III, com e sem outros sinais de fotodano facial. O objetivo secundário será avaliar se existem diferenças significativas nesses mecanismos entre a pele exposta com rugas e sem rugas e pele não exposta. Trata-se de estudo unicêntrico nacional, aberto, transversal para avaliação dos mecanismos que envolvem o envelhecimento cutâneo e o desenvolvimento de rugas na pele exposta da face, com e sem outros sinais de fotodano, pele exposta da face sem rugas e pele não exposta, em mulheres dos fototipos II e III. Além de fotografias e profilometria das rugas peri-orbitárias, serão realizadas três biópsias de pele, com punch de 6 mm:: 1) rugas da região periorbitária, de repouso, evidentes, moderadas ou graves, direita ou esquerda (lado mais evidentes); 2) região pré-auricular do mesmo lado e 3) região glútea. A linha de sutura será paralela a uma linha normal da pele, a fim de se tornar imperceptível. Após as biópsias, os fragmentos de pele serão divididos em dois, com 3 mm cada um: o 1º fragmento: será fixado em formol a 10% tamponado e enviado a laboratório privado para histologia - colorações por hematoxilina e eosina (HE) para análise da espessura e organização da epiderme e derme; tricrômio de Masson para análise do tecido colágeno da matriz extracelular dérmica e Verhoff Van Gieson para análise do tecido elástico da matriz extracelular dérmica e imunohistoquímica - marcador para colágeno IV para avaliar o tecido colágeno da zona da membrana basal (entre epiderme e derme). O 2º fragmento: será congelado em nitrogênio liquido e enviado ao Laboratório de Biologia Molecular da Associação Fundo de Incentivo à Pesquisa (AFIP) para testes genéticos (microarray). O RNA será extraído usando o kit Qiagen RNeasy Mini, amplificado com o kit Ambion® WT Expression assay, fragmentado e marcado de pelo protocolo Affymetrix® GeneChip® WT Terminal Labeling. Os alvos serão hibridizados em um chip Affymetrix® Human Gene 2.0 ST arrays no Affymetrix® GeneChip® Hybridization Oven 645; depois lavados e corados pelo Affymetrix® GeneChip® Fluidics Station 450 e escaneados pelo Affymetrix® GeneChip® Scanner 3000 7G. A análise de controle de qualidade padrão será conduzida pelo Affymetrix® Expression Console® Software. A análise dos dados do microarray para identificação de genes que se expressam de forma diferente será realizada pelos scripts do R/Bioconductor de acordo com protocolo experimental. A comparação será feita entre cada região biopsiada e cada grupo étnico. Das amostras obtidas por biópsia serão realizadas lâminas e blocos. As lâminas serão fotografadas e submetidas à análise digital quantitativa. Os blocos de parafina não utilizados serão desprezados. Os resultados serão submetidos à análise estatística

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Ediléia Bagatin - Coordenador

Samira Yarak - Juliana L. M. Soares - Monica L. Andersen - Diego Robles Mazzotti

Pesquisadores Externos

Associação Fundo de Incentivo à Pesquisa - Cooperação

Estudo comparativo entre Nd-YAG laser 1064 e Nd-YAG laser associado com Erbium laser 2940 mais aplicação de antifúngico tópico no tratamento da onicomicose.

Data: 2016

O objetivo deste estudo é avaliar clinicamente qual o método é mais eficaz para tratamento da micose das unhas: se apenas uma modalidade de laser ou se a associação de dois tipos de laser mais a aplicação de um medicamento antifúngico tópico. Para isso, os participantes serão divididos em dois grupos randomizados conforme a modalidade de tratamento. Este estudo avaliará também se ocorre a cura micológica durante o tratamento e se ela persiste 18 meses após o término. Serão avaliadas in vitro as alterações fúngicas decorrentes da ação do laser Nd-YAG.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Ediléia Bagatin - Coordenador

Samira Yarak - Marilia Ogawa - Luis Henrique Barbizan de Moura

Avaliação da eficácia e segurança do peeling de ácido tricloroacético a 15% no tratamento de acantose nigricante.

Data: 2016

A acantose nigricante caracteriza-se por placas e lesões pápulo- verrucosas hiperpigmentadas nas dobras, particularmente pescoço, axilas e regiões inguino-crurais. Geralmente é associada à obesidade (quando é chamada de pseudoacantose), resistência insulínica e diabetes mellitus tipo 2 (acantose benigna). Existe uma forma maligna associada à neoplasias internas. Neste estudo serão incluídos pacientes acima de 18 anos, de ambos os gêneros, com acantose nigricans benigna, associada à resistência insulínica, endocrinopatias ou por uso de drogas e pseudoacantose nigricans, quando relacionada a obesidade. Serão realizadas fotografias padronizadas e biópsia com punch de 3 mm para análise histopatológica para confirmação diagnóstica. Após a retirada do ponto será iniciado uso de tretinoína 0,05% creme, em noites alternadas, por 30 dias, seguida por suspensão da medicação 5 dias antes dos peelings de ATA 15% até obtenção de frosting ou branqueamento uniforme - um por semana por 4 semanas consecutivas. O participante receberá orientação para fotoproteção diária com protetor solar de amplo espectro e de base hidratante. O seguimento será feito após 15 a 30 dias da última sessão de peeling serão realizadas novas fotografias e nova biópsia a 1 cm da área previamente biopsiada para análise microscópica comparativa antes e após o tratamento.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Ediléia Bagatin - Coordenador

Sonia Yamada - Renato Luiz Baldissera

Avaliação de metaloproteinases e fatores oxidantes e anti-oxidantes relacionados ao envelhecimento cutâneo na suplementação oral de coenzima Q10 em idosos

Data: 2016

Antioxidantes orais já foram testados em ensaios clínicos randomizados, como licopeno, betacaroteno, zinco, vitaminas C e E, mas sem resultados dermatológicos moleculares evidentes no que concerne à ação antienvelhecimento (Stahl, 2000; Stahl, 2012; Sokoloski, 2015; Costa, 2015). Outros antioxidantes orais, entretanto, vem sendo amplamente comercializados com a promessa de efeito antienvelhecimento, apesar nunca terem sido avaliados em ensaios clínicos duplo-cegos e randomizados em humanos, como ocorre com os suplementos orais com coenzima Q10. O único suporte a este uso são resultados promissores nos ensaios em animais (Kwong, 2002; Santos-Gonzalez, 2007). Este estudo, propomos a avaliação dos efeitos antienvelhecimento na pele de pacientes suplementados com Coenzima Q10, via oral, através de um ensaio clínico duplo cego e randomizado.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Ediléia Bagatin e José Antonio Sanches - Coordenadores

Marcelle Almeida de Sousa Nogueira - Maria Notomi Sato - Neusa Yuriko Sakai Valente - Gabriel Costa de Carvalho - Natalli Zanete Pereira.

Estudo da inter-relação entre as vias de sinalização do Klotho e o receptor P2X7 na progressão da nefropatia diabética em ratos.

Data: 2015

A nefropatia diabética (ND) afeta cerca de 40% dos pacientes diabéticos, sendo a principal causa de morbidade e mortalidade nesta população. Muitos fatores têm sido descritos na fisiopatologia da ND, incluindo o aumento na expressão dos receptores purinérgicos, em especial o P2X7 (P2X7-R) demonstrado recentemente por trabalho de nosso grupo. A suplementação com o antioxidante N-acetilcisteína, associada à prática de exercícios aeróbicos causou melhora substancial na função renal. O P2X7-R tem importante papel biológico, aumentando o influxo de cálcio, o que resulta em morte celular por apoptose e/ou necrose. O principal agonista desse receptor é composto por fosfatos extracelulares (ATP). Na doença renal crônica existe um distúrbio no metabolismo mineral, pelo fato do rim ser o principal órgão de excreção do fósforo, existindo evidências de que a proteína Klotho teria participação nesse mecanismo, por meio da ativação do fator de crescimento de fibroblasto (FGF-23) que modula o fosfato sistêmico. Assim o Klotho, que inicialmente foi associado ao envelhecimento, hoje tem sido relacionado a doenças crônicas renais, atuando na homeostase do fósforo e talvez desempenhando um papel como modulador dos P2X7-R. O objetivo do nosso trabalho é avaliar a interação entre o Klotho e o P2X7-R nos rins de ratos diabéticos e estudar o papel de ambos na progressão da ND. O diabetes mellitus será induzido com estreptozotocina em ratos e a expressão do Klotho e P2X7-R será estudada aplicando-se a técnica de RNA de interferência (nesse método faremos um silenciamento intercalado do Klotho e do P2X7-R) para a avaliação da ausência parcial de um gene sobre a ativação do outro, mostrando assim possível interação entre eles

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Elisa Mieko Suemitsu Higa - Coordenador

Microemulsões gelificadas como sistemas de encapsulação e controle de textura

Data: 2014

Microemulsões são sistemas transparentes e termodinamicamente estáveis, formados por gotas de tamanho reduzido e de baixa tensão interfacial. Tais propriedades têm despertado um grande interesse na aplicação destes sistemas na veiculação e encapsulação de bioativos. Para a encapsulação de compostos hidrofóbicos, microemulsões óleo em água (O/A) podem ser utilizadas, devido à presença de óleo na fase dispersa. Entretanto, as microemulsões apresentam reduzida viscosidade, o que pode limitar a sua aplicação. A viscosidade destes sistemas pode ser controlada pela adição de biopolímeros gelificantes na fase aquosa ou, de maneira mais eficiente, pela produção de microgéis pelo processo de extrusão, resultando em produtos com texturas diferenciadas. Assim, este trabalho tem como objetivo principal a produção de microgéis a partir da gelificação de microemulsões contendo biopolímeros gelificantes, visando o desenvolvimento de sistemas inovadores para a encapsulação de compostos ativos hidrofóbicos e o controle das propriedades reológicas dos produtos finais.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Fabiana de Assis – Coordenador

Gislaine Ricci Leonardi - Ana Carla Kawazoe Sato - Carolina Siqueira Franco Picone - Silas A. Monteiro E Silva

Impacto da implementação de intervenção multifacetada na mortalidade por sepse em prontos socorros: um estudo randomizado em cluster

Data: 2014

Na fase 1, será feito estudo qualitativo em 15 serviços de urgência e emergência brasileiros para identificar barreiras e facilitadores para prática clínica adequada no atendimento à pacientes com sepse grave ou choque séptico em unidades de urgência. Já na fase III as unidades serão randomizadas para a intervenção ou não. Aguarda obtenção da verba para o início.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Flávia Ribeiro Machado - Coordenador

Felipe Dal-Pizzol - Marcio Soares - Jorge Ibrain Figueira Salluh - Alexandre Biasi Cavalcanti - Reinaldo Salomão - Luciano Cesar Pontes de Azevedo

FLUIDOS - Uma avaliação transversal da prática de ressuscitação com fluidos

Data: 2014

Estudo multicêntrico, observacional, de um só dia, procurando determinar as tendências na prescrição de fluidos intravenosos na ressuscitação e determinar fatores que influenciam essa escolha.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Flávia Ribeiro Machado - Coordenador

Fernando Augusto Bozza - Danilo Teixeira Noritomi - Thiago Costa Lisboa - Glauco Adrieno Westphal - Ludhmila Abrahão Hajjar - Felipe Dal-Pizzol - Marcio Soares - Jorge Ibrain Figueira Salluh - Alexandre Biasi Cavalcan

Pesquisadores Externos

Australian and New Zealand Intensive Care Society - Fundação Instituto Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) e Instituto D'Or de Pesquisa e Ensino (IDOR - Rio de Janeiro).

Avaliação da perfusão tecidual após um protocolo de exercícios passivos em pacientes sépticos

Data: 2014

Nesse estudo, pacientes sépticos serão submetidos a fisioterapia motora. Antes e após a intervenção serão mensuradas variáveis hemodinâmicas e de perfusão, incluindo avaliação da microcirculação.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Flávia Ribeiro Machado - Coordenador

Flávio Geraldo Rezende de Freitas - Antonio Tonete Bafi - Tuanny Teixeira Pinheiro

Impacto da implementação de protocolo gerenciado de sepse em unidades de pronto atendimento da rede AMIL no Rio de Janeiro

Data: 2014

O objetivo desse estudo é avaliar se a utilização de intervenção multifacetada para melhoria de qualidade assistencial pode aumentar a aderência a indicadores de qualidade no atendimento a pacientes admitidos em serviços de pronto atendimento não hospitalares. Avaliaremos também se a intervenção é custo efetiva.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Flávia Ribeiro Machado - Coordenador

Juliana Lubarino Amorim de Souza - André Miguel Japiassú -  José Eduardo Castro - Paulo Cesar Souza

Estudar o mecanismo de ação dos probióticos Bifidobacterium breve e Lactobacillus rhamnosus no tratamento das alterações na mecânica respiratória induzidas por isquemia e reperfusão intestinal.

Data: 2016

A síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) é uma síndrome que resulta em alteração da reatividade das vias aéreas e inflamação pulmonar aguda caracterizada pelo aumento da expressão de moléculas de adesão, da permeabilidade vascular e de infiltração de neutrófilos no tecido pulmonar. As manifestações clínicas sistêmicas da SDRA compreendem alterações hemodinâmicas como hipotensão, hiporreatividade vascular a vasoconstritores, redução da perfusão tissular; além de exacerbada produção de eicosanóides, TNF-α, IL-6, IL-8, IL-1β e NO na circulação e, quando associada a sepse apresenta um significativo aumento na taxa de mortalidade. Além disso, o tratamento farmacológico convencional, embora eficaz, apresenta limitações no que diz respeito a pacientes refratários ao tratamento e principalmente aos efeitos colaterais. A SDRA pode ser induzida por isquemia e reperfusão intestinal (I/R-intestinal). As conseqüências da I/R-intestinal não são restritas ao intestino e envolvem a indução de lesão tecidual em órgãos distantes, no qual as vias aéreas e os pulmões ocupam lugar de destaque. Alguns autores mostram que o efeito da suplementação com probióticos na dieta atenua doenças que acometem as vias aéreas e o pulmão. A despeito de alguns estudos descritos na literatura sobre o efeito antiinflamatório dos probióticos em afecções pulmonares, não existem estudos que avaliem o fenômeno das alterações na mecânica pulmonar observado na SDRA induzida por I/R-intestinal sob o ponto de vista do mecanismo de ação do probiótico. O presente projeto tem com objetivo estudar o mecanismo de ação dos probióticos sobre a mecânica pulmonar em modelo experimental de inflamação pulmonar aguda induzida pela I/R-intestinal em ratos

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Flávio Aimbire Soares de Carvalho - Coordenador

A P Ligeiro de Oliveira - Rodolfo Vieira de Paula - Laura Amaral

Investigar o papel dos probióticos Bifidobacterium longum e Lactobacillus bulgaricus na resposta imune induzida durante a asma experimental

Data: 2015

A asma é uma doença que atinge as vias aéreas induzindo inflamação pulmonar eosinofílica mediada por células T CD4 do tipo Th2, além da grande produção de muco pelas células caliciformes presente nos brônquios e produção de imunoglobulina (Ig)E . Essa doença possui alta prevalência e forte impacto na saúde pública, comprometendoa qualidade de vida de paciente asmáticos. O aumento da incidência da doença alérgica tem sido relacionado ao uso de antibióticos, à dieta rica em gordura, e modificações no estilo de vida, incluindo principalmente a higiene excessiva. Nesse sentido, vale ressaltar que a interação microbiota-hospedeiro pode influenciar favoravelmente a saúde humana de diversas maneiras, fato que tem levado à elaboração de estratégias de manipulação das populações de microorganismos no hospedeiro através do uso de probióticos, por exemplo. Esses podem ser considerados adjuvantes inespecíficos da resposta imune inata, e podem atuar aumentando respostas imunes preferencialmente do tipo 1, sendo desejável em muitas doenças do trato respiratório, como a asma. Diante das limitações dos tratamentos farmacológicos convencionais para asma, como o alto custo e efeitos colaterais da terapia, entende-se a necessidade do desenvolvimento de terapias alternativas e eficazes, a fim de proporcionar maior controle da doença. O objetivo do presente projeto é caracterizar o mecanismo de ação antiinflamatória dos probióticos B. longum e L. bulgaricus em modelo de asma experimental. Nós acreditamos que a compreensão do efeito benéfico proporcionado pelos probiótcios poderão contribuir para o desenvolvimento de terapias não invasivas e sem efeitos colaterais para a asma

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Flávio Aimbire Soares de Carvalho - Coordenador

Elisa Esposito - Elen Anatriello -Alexandre Keller.

Efeito do treinamento Físico Aeróbio sobre o perfil cardiopulmonar e autonômico cardíaco em modelo experimental de doença pulmonar obstrutiva crônica.

Data: 2015

As doenças respiratórias crônicas estão entre as principais causas de morbidade e mortalidade em todo o mundo, sendo que a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) destaca-se entre as demais. É caracterizada por limitação ao fluxo de ar que não é completamente reversível e que apresenta, também, efeitos extrapulmonares significativos, como as alterações autonômicas cardíacas, em que há indícios de uma hiperatividade simpática em detrimento da modulação vagal e a exacerbação da resposta inflamatória associada à ocorrência do estresse oxidativo. O treinamento físico (TF) tem sido caracterizado como uma importante ferramenta terapêutica na DPOC, promovendo adaptações positivas. Porém, a influência do TF no desenvolvimento do quadro ainda é pouco definida, principalmente nos aspectos relacionados ao incremento da modulação vagal e a resposta inflamatória decorrente. Desse modo, o objetivo do estudo é avaliar o impacto do TF em um modelo experimental de DPOC, no que se refere às alterações pulmonares, à modulação autonômica cardíaca, ao perfil inflamatório, ao estresse oxidativo e à influência vagal sobre estes parâmetros. Serão utilizados 40 ratos Wistar machos jovens, divididos em 4 grupos (n=10): G1 (sedentários com vagotomia); G2 (sedentários sem vagotomia); G3 (treinados com vagotomia); G4 (treinados sem vagotomia). Induziremos o enfisema pulmonar por inalação de fumaça de cigarro, 6 dias por semana, por 6 meses. Em seguida, os grupos G1 e G3 passarão pela vagotomia e, logo após, os grupos G3 e G4 serão submetidos ao protocolo de TF em esteira, 5 vezes por semana por 2 meses. Para avaliarmos os parâmetros hemodinâmicos, os animais terão a artéria femoral canulada para registro da PA e avaliação da VFC nos domínios do tempo e da frequência. A função pulmonar será avaliada através da técnica de oscilação forçada e pelo teste de hiperresponsividade brônquica. Na avaliação do estresse oxidativo será realizada a mensuração plasmática do malondialdeído, da glutationa reduzida e da glutationa peroxidase por espectrofotometria. Para avaliar o perfil inflamatório, dosaremos citocinas por ELISA e a presença de células inflamatórias no lavado broncoalveolar

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Flávio Aimbire Soares de Carvalho - Coordenador

Karina Rabelo Casali - Maria Claudia Irigoyen

Papel dos probióticos Bifodobacterium breve e Lactobacillus rhamnosus na inflamação pulmonar em modelo experimental de doença pulmonar obstrutiva crônica

Data: 2015

A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) pode ser caracterizada por uma resposta inflamatória anormal dos tecidos pulmonares após exposição crônica a partículas ou gases nocivos, principalmente a fumaça do cigarro, sendo muitos pacientes diagnosticados como portadores de enfisema pulmonar ou bronquite crônica. As células inflamatórias recrutadas para o parênquima pulmonar secretam mediadores inflamatórios os quais desencadeiam a lesão pulmonar e o remodelamento das vias aéreas. Além de ser uma das principais causas de morte no mundo, a DPOC afeta a qualidade de vida e progressivamente causa incapacidade física nos indivíduos inflamados, gerando um grande impacto econômico e social. Apesar de a terapia medicamentosa ser classicamente a primeira opção para o tratamento, o uso prolongado dessas drogas pode levar a efeitos colaterais locais e sistêmicos. Além das limitações terapêuticas, a DPOC não possui tratamento específico e, atualmente, a abordagem farmacológica é a mesma adotada para pacientes com asma. Nesse contexto, novas terapias para a DPOC são uma excelente área de investigação. Os probióticos, organismos vivos que conferem benefícios à saúde do hospedeiro, se apresentam como candidatos promissores no tratamento da DPOC, visto o crescente número de estudos relatando o potencial imuno-modulatório na prevenção e/ou tratamento de doenças inflamatórias crônicas. Desta forma, o presente projeto propõe investigar os possíveis efeitos benéficos dos probióticos Bifidobacterium breve e Lactobacillus rhamnosus na inflamação pulmonar em modelo experimental de enfisema pulmonar.

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Flávio Aimbire Soares de Carvalho - Coordenador

Elen Anatriello - Alexandre Keller - Jorge Luis Costa Carvalho

Ensaio Clínico, Randomizado, Duplo Cego da Ciclesonida inalada no tratamento da Asma.

Data: 2013

Ensaio Clínico, Randomizado, Duplo Cego da Ciclesonida inalada no tratamento da Asma: eficácia, efetividade e impacto sobre o sono.Pesquisador Responsável: Prof. Dr. Gilmar Fernandes do Prado.Instituição Sede: Universidade Federal de São Paulo-Escola Paulista de MedicinaA asma brônquica é um processo inflamatório crônico, que altera as atividades de vida diária, associando-se a insônia e apnéia obstrutiva do sono (SAOS), apresentando períodos de exacerbação que, se não tratados, podem levar a morte.Há um interesse na literatura médica em fármacos que possam tratar as crises de asma e melhorar a qualidade do sono em pacientes asmáticos.Os corticóides inalados, em altas doses, são utilizados no tratamento das exarcebações de asma, por seu efeito anti-inflamatório tópico e início rápido, associando-se a melhora nos picos de fluxo expiratórios e volume expirado no primeiro segundo e alta precoce da emergência relativamente aos corticóides endovenosos.Outros corticóides inalados parecem associados a miopatia dos dilatadores da faringe, favorecendo a SAOS. A Ciclesonida inalada não foi testada no tratamento da asma aguda, e também não foi verificado seu impacto sobre o sono em asmáticos. Sua alta potência anti-inflamatória, deposição pulmonar elevada e baixa absorção sistêmica justifica explorarmos este recurso terapêutico na exarcebação asmática, na qualidade do sono e síndrome da apnéia obstrutiva do sono.Esta pesquisa tem por objetivos verificar a eficácia e eficiência da Ciclesonida inalada no tratamento da asma, efeitos sobre o sono, re-internação, adesão e exacerbações em follow up de 14 dias.

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Gilmar Fernandes do Prado - Coordenador

Demétrius Tierno Martins - Fukujima, Márcia Maiumi - Ana Luisa Godoy Fernandes - Aecio Flavio Teixeira de Gois - Karine Krueger - Janaína Midori Goto - Jaqueline Spoldari Diniz - Diego Brazileiro Malta

Impacto do sono no desempenho de candidatos do concurso de Residência Médica da Escola Paulista de Medicina

Data: 2013

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Gilmar Fernandes do Prado - Coordenador

Luciane Bizari Coin de Carvalho - Karla Carlos

Desenvolvimento e avaliação de sistemas de liberação de ácido retinóico constituídos por micropartículas de k-carragena veiculadas em emulsões providas, ou não, de estruturas líquido-cristalinas

Data: 2016 - 2018

O ácido retinóico vem sendo empregado para disfunções descamativas da pele como psoríase, no tratamento anti-aging, em processos acnéicos, no tratamento auxiliar de disfunções relacionadas às discromias e como agente de renovação celular. Independentemente da sua aplicação, a problemática envolvendo este fármaco pode ser compreendida em duas vertentes: a primeira, que se refere a uma propriedade intrínseca molecular, representada pela sua grande instabilidade, sendo um fármaco altamente susceptível a oxidação. A segunda vertente problemática está relacionada com a incidência de efeitos adversos, que podem prejudicar o seguimento terapêutico. Desta forma, esta pesquisa tem como objetivos desenvolver micropartículas biopoliméricas de K-carragena contendo ácido retinóico, e incorporá-las em sistemas tradicionais e em sistemas providos de estruturas liquido-cristalinas, para obtenção de produtos dermatológicos mais estáveis com este fármaco, e consequentemente mais eficazes, e ainda com possibilidade de minimizar o risco de irritações na pele, devido a liberação gradual e prolongada do fármaco. Além disso, estudo de permeação passiva e iontoforética com as formulações de ácido retinóico microencapsulado será realizado visando reconhecer o perfil de permeação deste ativo, buscando também explorar a ação target iontoforética (ação direcionada para efeito na pele) do ácido retinóico, que pode assegurar menor chance de absorção sistêmica e maior eficácia tópica. (AU)

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Gislaine Ricci Leonardi

Desenvolvimento e avaliação de sistemas de liberação de ácido retinóico constituídos por micropartículas de k-carragena veiculadas em emulsões providas, ou não, de estruturas líquido-cristalinas

Data: 2015

O ácido retinóico vem sendo empregado para disfunções descamativas da pele como psoríase, no tratamento anti-aging, em processos acnéicos, no tratamento auxiliar de disfunções relacionadas às discromias e como agente de renovação celular. Independentemente da sua aplicação, a problemática envolvendo este fármaco pode ser compreendida em duas vertentes: a primeira, que se refere a uma propriedade intrínseca molecular, representada pela sua grande instabilidade, sendo um fármaco altamente susceptível a oxidação. A segunda vertente problemática está relacionada com a incidência de efeitos adversos, que podem prejudicar o seguimento terapêutico. Desta forma, esta pesquisa tem como objetivos desenvolver micropartículas biopoliméricas de k-carragena contendo ácido retinóico, e incorporá-las em sistemas tradicionais e em sistemas providos de estruturas liquido-cristalinas, para obtenção de produtos dermatológicos mais estáveis com este fármaco, e consequentemente mais eficazes, e ainda com possibilidade de minimizar o risco de irritações na pele, devido a liberação gradual e prolongada do fármaco. Além disso, estudo de permeação passiva e iontoforética com as formulações de ácido retinóico microencapsulado será realizado visando reconhecer o perfil de permeação deste ativo, buscando também explorar a ação target iontoforética (ação direcionada para efeito na pele) do ácido retinóico, que pode assegurar menor chance de absorção sistêmica e maior eficácia tópica

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Gislaine Ricci Leonardi - Coordenador

Fabiana A Perrechil -  Monteiro e Silva.

Análise sensorial de Formulações cosméticas e farmacêuticas.

Data: 2017

Recursos: Fundação de Desenvolvimento da UNICAMP

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Gislaine Ricci Leonardi - Coordenador.

A Via de Sinalização Celular Mediada pelo Óxido Nítrico e pelo Receptor para o Fator de Crescimento Epidérmico (EGF-R): Papel na Angiogênese Associada ao Pré-Condicionamento Isquêmico

Data: 2013

Lesões vasculares provocadas pelo processo de isquemia seguido de reperfusão, são situações recorrentes em processos desta natureza. Entretanto, se o(s) órgão(s) é/são submetido(s) a curtos períodos de isquemia e reperfusão - evento denominado como pré-condicionamento isquêmico - estes se tornam mais resistentes a períodos mais longos de isquemia, caracterizando um papel protetor para este pré-condicionamento. Além disso, observa-se um efeito protetor, diretamente relacionado a elevação do Fator de Indução de Hipóxia (HIF-1), que por sua vez regula positivamente a expressão do fator de crescimento vascular endotelial (VEGF) um potente fator angiogênico, induzindo a proliferação de células endoteliais e consequentemente angiogênese. O oxido nítrico (NO) é um radical livre e age como um mediador de sinalização celular, regulando vários processos fisiológicos e patológicos, como por exemplo: o fluxo sanguíneo, permeabilidade vascular e o processo de angiogênese. Estudos realizados em nosso laboratório mostraram que tanto NO obtido através da oferta de doadores exógenos ou por estímulo da enzima NO sintase (NOS), quanto as proteínas quinases ativadas por mitógenos as ERK1/2 MAP quinases, podem promover a trans-ativação do receptor de Fator de Crescimento Epidérmico (EGFR) em células endoteliais. Este processo por sua vez modula positivamente a expressão do VEGF, que neste modelo experimental estimulou a proliferação das células endoteliais e teve como conseqüência o processo de angiogênese (MORAES, 2008). Assim, uma regulação cooperativa entre a hipóxia e fatores secretados localmente podem dar início à formação de novos tubos capilares. O EGF ao se ligar ao seu receptor EGFR inicia cascatas de sinalização celular que contam com a participação das ERK1/2 MAP quinases, da fosfatidilinositol 3 quinase (PI3K) e da proteína Akt. Sendo assim, os objetivos centrais deste trabalho serão: (1) Caracterizar a participação do NO e do EGFR no pré-condicionamento isquêmico que antecede

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Hugo Peueno Monteiro - Coordenador

Juliana Cristina Pereira Calado

Murched Omar Taha

Projeto FAPESP - Efeito do pneumoperitônio: estudo prospectivo experimental com análise comparativa de variações morfológicas e inflamatórias pulmonares

Data: 2014

Cirurgias minimamente invasivas, como a laparoscopia, causam pequenos traumas e atenuam a resposta ao estresse. Por outro lado, a produção e degradação da oxidação (estresse oxidativo por espécies reativas do oxigênio, por exemplo, e mediadores da inflamação) não deixam de ser uma parte integrante da resposta ao ato cirúrgico. Contudo o pneumoperitônio, ou pneumoretroperitônio, continua sendo implicado no desequilíbrio da resposta ao estresse, por aumento de células inflamatórias, produção de radicais livres e citocinas. Objetivo: Nosso estudo pretende avaliar os efeitos do pneumoperitônio no pulmão de animais submetidos à insuflação intra-abdominal de dióxido de carbono (simulando uma laparoscopia).

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Itamar Souza de Oliveira Junior - Coordenador

FALCÃO, LUIZ FERNANDO DOS REIS. -  Carla Andréia Dato - Julio Cezar Mendes Brandão - Marcos Francisco Vidal Melo - Vanessa Coelho Gaspar.

Estudo do efeito do pré-tratamento com L-arginina no miocárdio de animais submetidos a IR intestinal

Data: 2016

Este estudo busca avaliar o impacto da L-arginina no estresse oxidativo e inflamatório no coração de ratos submetidos a isquemia e reperfusão mesentérica

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Itamar Souza de Oliveira Junior - Coordenador

Mariana Gabai de Almeida -  Suelen Rodrigues Vieira

Estudo dos fatores de pior prognóstico do carcinoma espinocelular nos receptores de transplante renal: análise retrospectiva.

Data: 2015 - 2016

O transplante de órgão sólido requer o uso de medicamentos imunossupressores pelo receptor do órgão. Isso leva ao aumento de neoplasias, em particular o carcinoma espinocelular da pele. Sabe-se que o prognóstico desse carcinoma está ligado a diferenciação celular do tumor (bem, moderadamente, pouco diferenciado) e a localização na região da cabeça e pescoço. Com o intuito de avaliarmos o prognóstico e os fatores de risco ligados a esta neoplasia, realizaremos um levantamento de prontuário para coleta de dados epidemiológicos e comportamento evolutivo da neoplasia e revisão dos fragmentos da pele pelo exame histopatológico.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Jane Tomimori - Coordenador

Marília Marufuji Ogawa -  Enokihara, Milvia M. S. S. - Rafael Oliveira Amorim

Doença de Bowen: estudo comparativo entre receptores de transplante renal e indivíduos imunocompetentes

Data: 2016

Trata-se de um trabalho retrospectivo transversal com consulta de prontuário. Analisar-se-á dois grupos:

1.receptores de transplante renal

2.indivíduos imunocompetentes.

Serão analisados os dados epidemiológicos, clínicos e histopatológicos

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Jane Tomimori - Coordenador

Milvia Maria S.S. Enokihara – Afonso Celso Baliego da Silveira

Avaliação do ensino à distância (EaD) como complemento ao ensino de Dermatologia para alunos da graduação de Quinto ano do Curso Médico, através de informações provenientes da internet e disponibilizadas no Moodle

Data: 2015

A utilização de novas ferramentas para o ensino de dermatologia a distância com disponibilização do conteúdo online no ambiente Moodle parece ser bastante promissor na complementação do aprendizado para os alunos do Curso Médico. No sentido de se aprimorar o uso desta ferramenta de ensino, este estudo objetiva desenvolver um método de utilização de ensino à distância por meio da busca de informações disponíveis na internet

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Jane Tomimori - Coordenador

Osmar Rotta - Monica R A Vasconcellos - Mônica Parente Ramos - Manoel João Baptista Girão

Análise retrospectiva do atendimento da inerconsulta da Dermatologia a pacientes hospitalizados em um serviço terciário de referência em transplante renal

Data: 2015

No sentido de se evitar a rejeição do órgão sólido transplantado, o receptor do órgão deve ser submetido a terapia imunossupressora. Em consequência, o paciente desenvolve principalmente doenças infecciosas e neoplásicas. A real dimensão da incidência dessas doenças no ambiente hospitalar é desconhecida na literatura. Com o objetivo de se determinar a prevalência de doenças dermatológicas nessa população, procederemos a um estudo observacional, transversal e retrospectivo, consultando os dados dos prontuários dos doentes

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Jane Tomimori - Coordenador

Adriana Maria Porro -  Amanda Regio Pereira.

Avaliação das micoses superficiais nos pacientes com nefrite lúpica (lupus eritematoso sistêmico)

Data: 2016

Trata-se de um estudo prospectivo numa população submetida a intensa corticoterapia sistëmcia, pacientes com nefrite lúpica. Esses pacientes apresentam com grande frequência micoses superficiais, principalmente na forma de tinha do pé ou onicomicose. As lesões podem resultar em complicações como infecções bacterianas secundãrias. O projeto contempla a caracterização epidemiológica, clínica, além da identificação fenotípica e genotípica do fungo causador da micose superficial

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Jane Tomimori - Coordenador

Monica R A Vasconcellos - Olga Fischman Gompertz - Orion Sant´Anna Motter Borba - Giana Mastroiani Kirsztajn - Analy Salles de Azevedo Melo.

Sequenciamento completo do exoma, Paired-end RNA e genoma: Novos insights sobre a natureza genética do câncer de tiroide na idade adulta e na faixa etária pediatrica e aplicações na prática clínica

Data: 2014

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Janete Cerutti - Coordenador

Rui Monteiro de Barros Maciel - Integrante

Estudo prospectivo, duplo-cego, randomizado e cruzado comparando variações hemodinâmicas e respiratórias durante cirurgia laparoscópica em pacientes com e sem aprofundamento de bloqueio neuromuscular.

Data: 2014

Projeto de Pesquisa clinica sendo desenvolvido no Massachusetts General Hospital, Harvard Medical School intitulado "A prospective, double-blind, randomized, crossover design study to compare the hemodynamic and respiratory variations during laparoscopic surgery in patients with and without deep neuromuscular blockade.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Julio Cezar Mendes Brandão -  Marcos Francisco Vidal Melo - Coordenadores

Itamar Souza de Oliveira Junior - Luiz Fernando dos Reis Falcão

Relação entre índices histopatológicos e parâmetros da cinética pulmonar do traçador 18F-fluorodesoxiglicose nos estágios iniciais da lesão pulmonar aguda

Data: 2013 - 2015

A síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) é uma condição inflamatória com alta mortalidade apesar dos recentes avanços no tratamento. No Brasil, a taxa de mortalidade alcança 60% nos pacientes com SDRA moderada a grave. A inflamação neutrofílica é processo chave na patogênese da doença e pode ser quantificada à nível regional pela tomografia com emissão de pósitron (PET) associado a avançada análise de imagem (utilizando o traçador 2-Deoxy-2-[18F]-Fluoro-D-Glucose, 18F-FDG). A ativação do neutrófilo é o evento predominantemente responsável pela absorção de 18F-FDG, e a magnitude do sinal de 18F-FDG representa uma combinação do número absoluto de neutrófilos que infiltram os pulmões e, potencialmente, seu estado de ativação. Alterações regionais na captação da 18F-FDG pode detectar sinais precoces de lesão pulmonar antes do desenvolvimento de lesão significativa e disfunção regional. Desta forma, PET-18F-FDG tem sido proposta como uma poderosa ferramenta para o estudo da fase inicial da ativação neutrofílica. Com base em tais argumentos, é de interesse determinar a associação dos parâmetros cinéticos da 18F-FDG com a intensidade do infiltrado neutrofílico, seu estado de ativação e grau de dano tecidual ultraestrutural. Neste projeto, propomos estudar a cinética da 18F-FDG em modelos experimentais de lesão pulmonar e avaliar sua relação com as alterações intracelulares em neutrófilos ativados e lesão ultraestrutural do alvéolo. Esperamos demonstrar a existência de correlação entre as alterações regionais da 18F-FDG e as medidas de lesão histológica. Com estes resultados, nós almejamos estabelecer o modelo da cinética pulmonar da 18F-FDG como um marcador de inflamação precoce, com valor preditivo para lesão pulmonar. (AU)

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Luiz Fernando dos Reis Falcão - Coordenador

Perfil Metabólico e Nutricional do Povo Kawaiwete da Aldeia Kwarujá, Parque Indígena do Xingu, Brasil.

Data: 2015

Os países da América latina sofreram rápidas transições demográfica, epidemiológica e nutricional. Diante dessas mudanças, as doenças metabólicas têm sido importante causa de mortalidade tanto em países desenvolvidos como naqueles em desenvolvimento como o Brasil. Contudo, se para o conjunto da população brasileira o fenômeno da transição epidemiológica é verdadeiro, pouco se sabe a respeito do que ocorre entre os povos indígenas. Entre as pesquisas com adultos, a obesidade parece despontar como um problema de dimensões ainda desconhecidas, mas evidenciado num número crescente de estudos. Parte deles ainda descreve a ocorrência de diabetes tipo II, hipertensão arterial, dislipidemias e outras alterações metabólicas associadas à obesidade. O número crescente do surgimento destas doenças constitui um dado preocupante, na medida em que mesmo nos contextos em que os casos diagnosticados são pouco numerosos eles indicam uma nova realidade entre os povos indígenas. A despeito dessa preocupação, esta investigação tem como objetivo descrever o perfil nutricional e metabólico dos indígenas adultos do povo Kawaiwete que habitam a aldeia Kwarujá da região do Baixo Xingu. Os objetivos mais específicos referem-se a investigação do perfil nutricional por meio dos dados referentes de avaliação antropométrica e de impedância bioelétrica dos adultos acima de 20 anos; do perfil metabólico por meio dos dados sobre referente a aferição da pressão arterial, perfil lipídico, glicemia de jejum e intolerância à glicose e da avaliação dos componentes da síndrome metabólica de acordo com o estado nutricional e composição corporal. Para este trabalho, será realizado um estudo do tipo transversal descritivo, a partir de dados secundários coletados do Sistema de Informação e prontuários do Distrito Sanitário Especial Indígena Xingu e banco de dados, fichas médicas e relatórios do Projeto Xingu- UNIFESP

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Maria do Carmo Pinho Franco - Coordenador

Vanessa Moreira Haquim -  Douglas A Rodrigues

Influência da composição corporal no VO2max.

Data: 2015

O principal objetivo deste estudo é identificar a relação entre a composição corporal (massa gorda e massa magra em valores absolutos e relativos) e VO2max em mulheres com sobrepeso e obesos. Estes dados podem ser úteis para compreender melhor os fatores associados à aptidão física em uma população com sobrepeso ou obesidade e ajudar a dirigir programas de aptidão física para esta população.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Marilia dos Santos Andrade - Coordenador

 Valentine V Zimermann

Relação de equilíbrio entre músculos flexores e extensores de joelho de atletas de corrida, ciclismo e triatlo.

Data: 2016

Apesar da corrida, do ciclismo e do triatlo apresentarem similar incidência de lesões do joelho e também de alta alta demanda muscular de extensores e flexores de joelho, o movimento da corrida e da pedalada apontam exigências musculares diferentes durante o desempenho destas tarefas, devido às adaptações estruturais e biomecânicas impostas pelo esporte. Considerando essas diferenças, pode haver discrepância da relação de equilíbrio entre os músculos da coxa nesses esportes. O objetivo do presente estudo será 1) avaliar a assimetria muscular e as relações de equilíbrio muscular (convencional e funcional) entre extensores e flexores de joelho em triatletas, corredores e ciclistas; e 2) comparar os valores obtidos entre as diferentes modalidades esportivas

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Marilia dos Santos Andrade - Coordenador

Beatriz da Silva Peres

Comparação dos efeitos dos treinamentos de caminhada e pilates sobre as respostas fisiológicas e os parâmetros relativos à saúde e qualidade de vida de pessoas com sobrepeso e obesidade

Data: 2013 - 2016

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Marilia dos Santos Andrade - Coordenador

Claudio Andre Barbosa de Lira - Rodrigo L Vancini

Perfil antropométrico e características fisiológicas do triatleta amador de distância olímpica e suas associações com o desempenho

Data: 2016

O triatlo, esporte de endurance criado em 1974, vem progressivamente se popularizando. A multiplicação do número de provas nacionais e internacionais contribuem para a expansão do esporte. Como consequência, além da busca por melhoria do desempenho por parte dos triatletas, notamos uma mudança no perfil do triatleta atual. Essa disseminação deve ser acompanhada de pesquisas científicas dessa peculiar e novata modalidade. O presente estudo tem por objetivos: avaliar o perfil antropométrico e as variáveis fisiológicas de triatletas amadores da distância olímpica (1,5km de natação, 40km de ciclismo e 10km de corrida); e verificar a associação destas medidas com o desempenho (avaliados com o tempo parcial na corrida e também com o tempo final de prova).

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Marilia dos Santos Andrade - Coordenador

Paulo Puccinelli

Associação entre equilíbrio muscular de membros inferiores e economia de corrida em corredores treinados.

Data: 2015

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Marilia dos Santos Andrade - Coordenador

Wallace de Almeida Silva

Equilíbrio muscular convencional e funcional do ombro em diferentes esportes de arremesso

Data: 2015

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Marilia dos Santos Andrade - Coordenador

Valentine Zimermann Vargas

Mecanismos moleculares envolvidos na redução da resposta inflamatória pulmonar aguda e alérgica em animais com desnutrição intrauterina

Data: 2013

Tem sido extensamente demonstrado que fatores ambientais adversos no período pré-natal causam modificações no padrão normal de crescimento e desenvolvimento do feto, levando a um fenótipo, na vida adulta, mais susceptível a doenças, como hipertensão, intolerância a glicose, resistência insulínica, hiperlipidemia, hiperinsulinemia, obesidade, doença pulmonar obstrutiva crônica, entre outros. De fato, a falha no suprimento materno-placental em satisfazer as necessidades nutricionais do feto acarreta uma série de adaptações fetais, e podem induzir mudanças permanentes na estrutura corpórea e no metabolismo.

Embora estas adaptações sejam benéficas a curto prazo, as mudanças permanentes por elas causadas levam a doenças cardiovasculares e metabólicas na vida adulta. Em trabalhos anteriores, nosso grupo demonstrou que a desnutrição intrauterina global acarretou, em ratos Wistar, hipocelularidade na medula óssea e no sangue periférico.

 Além disso, a redução na expressão de moléculas de adesão, de elementos na matriz extracelular e na geração de mediadores inflamatórios, causou redução na migração de leucócitos nestes animais. Neste mesmo modelo, também observamos redução da inflamação alérgica pulmonar induzida por ovalbumina. Contudo, neste modelo, esta deficiência mostrou-se idade-dependente. Considerando que os mecanismos epigenéticos são cruciais na resposta celular ao ambiente e a estímulos endógenos, pois contribuem para a estabilidade da estrutura da cromatina, para a integridade do genoma, para a modulação da expressão de genes tecido-específicos, entre outros, nós formulamos a hipótese que mecanismos moleculares, incluindo as alterações epigenéticas decorrentes da desnutrição global durante todo o período gestacional estejam envolvidos no atenuamento da resposta inflamatória aguda e alérgica, observada nestes animais. Para tanto, nós propomos o estudo destes mecanismos em um modelo clássico de desnutrição in utero (caracterizado pela redução em 50% da ração dur)

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Maristella Almeida Landgraf – Coordenador

Richardt Gama Landgraf - Maria Helena C Carvalho - Niels Olsen Saraiva Camara

Fisiopatologia e Regeneração das lesões renais.

Data: 2012 - 2017

Nestes últimos anos a comunidade de pesquisadores na área de nefrologia tem se surpreendido com o fato de que os conhecimentos fisiopatológicos e suas implicações no progredir das doenças renais e suas possíveis intervenções, tanto nas doenças agudas como nos eventos crônicos, apresentam um grupo de mecanismos muito semelhantes. Passou assim a ser foco de estudo não só os eventos agudos, mas também os crônicos, estimulando a busca de mecanismos de intervenção através de diversas estratégias, mas visando a prevenção, a intervenção e quando necessário e possível, a regeneração, enfocando mecanismos celulares e moleculares, buscando mediadores comuns e ferramentas que atuem de uma maneira global nos eventos fisiopatológicos. Baseados nesta percepção que pesquisadores da Disciplina de Nefrologia-UNIFESP decidiram aceitar o desafio de unir conhecimentos distintos, mas com uma estratégia comum, desenvolver o tema: Fisiopatologia e Regeneração das lesões renais. Neste tema, são enfocadas situações fisiopatológicas agudas e crônicas, em protocolos experimentais e clínicos, de situações que antes eram consideradas independentes, mas que com o evoluir dos nossos conhecimentos, percebeu-se que as áreas de intersecção são bastante abrangentes.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Nestor Schor - Coordenador

Mirian Aparecida Boim -  Oscar Fernando Pavão dos Santos - Dulce Elena Casarini - Vicente de Paulo Castro Teixeira - Ita Pfeferman Heilberg - Alvaro Pacheco e Silva Filho

Fisiopatologia e regeneracao das lesões renais

Data: 2011 - 2017

Nestes últimos anos a comunidade de pesquisadores na área de nefrologia tem se surpreendido com o fato de que os conhecimentos fisiopatológicos e suas implicações no progredir das doenças renais e suas possíveis intervenções, tanto nas doenças agudas como nos eventos crônicos, apresentam um grupo de mecanismos muito semelhantes. Passou assim a ser foco de estudo não só os eventos agudos, mas também os crônicos, estimulando a busca de mecanismos de intervenção através de diversas estratégias, mas visando a prevenção, a intervenção e quando necessário e possível, a regeneração, enfocando mecanismos celulares e moleculares, buscando mediadores comuns e ferramentas que atuem de uma maneira global nos eventos fisiopatológicos. Baseados nesta percepção que pesquisadores da Disciplina de Nefrologia-UNIFESP decidiram aceitar o desafio de unir conhecimentos distintos, mas com uma estratégia comum, desenvolver o tema: Fisiopatologia e Regeneração das lesões renais. Neste tema, são enfocadas situações fisiopatológicas agudas e crônicas, em protocolos experimentais e clínicos, de situações que antes eram consideradas independentes, mas que com o evoluir dos nossos conhecimentos, percebeu-se que as áreas de intersecção são bastante abrangentes.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Nestor Schor - Coordenador

Dulce Elena Casarini

Mirian Boim

Estudo do Perfil Proteômico, Lipidômico e Metalolômico em Portadores com Microcefalia Causada por Zika Virus

Data: 2016

Nosso grupo de pesquisa tem experiência em estudo do metabolismo de portadores de microcefalias. Ano passado foi defendido uma dissertação demonstrando um estudo do perfil metabólico de aminoácidos e aminas biogênicas em portadores da síndrome de Cri-du-chat (SCDC) (OMIM #123450). Atualmente temos 4 teses de doutorando em desenvolvimento sobre o tema. A SCDC é uma doença genética rara na qual há uma deleção de uma parte do braço curto do cromossomo 5. Uma das características desta doença é que todos nascem com microcefalia craniana. Com este estudo foi possível verificar um perfil característico no metabolismo de 18 portadores em relação aos irmãos que não possuem SCDC. Objetivo do entendimento proteômico/lipodômico/metabolômico é que conhecido o metabolismo e a bioquímica em geral, poderá fornecer informações especificas para o controle das alterações de portadores com microcefalias em geral. Se conhecidos estas alterações metabólicas logo ao nascer será mais produtivo o controle quer por alimentação ou farmacológica destes pacientes. Frente a este cenário pretendemos avaliar perfil metabolômico, lipidômico e proteômico de um conjunto de quarenta recém nascidos (30 meninos e 30 meninas) cuja a microcefalia foi causada pela exposição da mãe ao Zika vírus. Serão 15 portadores e 15 não portadores em cada gênero. As amostras de sangue e urina dos pacientes com diagnostico clínico de MicroCefalia serão obtidas, após a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, dos pais, devidamente aprovado pelo comitê de ética da UNIFESP (a ser submetido após a aprovação do projeto). Para a análise proteômica e metabolômica, as amostras serão tratadas, e em seguida analisadas nos seguintes equipamentos: eletroforese capilar (CE) e Cromatografia líquida acoplada a espectrometria de massas (HPLC-MS/MS). HPLC-MicroOTOF, ESI-nanoLC/MS/MS e MALDI-nanoLC/MS/MS. Equipamentos estes instalados na EPM/UNIFESP, Laboratório Multiusuário de Espectrometria de Massas Aplicadas a Análises (LEMBio), onde eu sou um dos Coordenadores. As duas formas de ionização são necessárias para uma maior identificação de metabolitos e proteínas. Assim, buscaremos um entendimento mais profundo do processo patológico (proteômica/metabolômica), podendo conduzir a biomarcadores que podem ser úteis no diagnóstico/prognóstico, tendo assim uma melhora do tratamento, através novas abordagens terapêuticas futuras.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Nilson Antonio de Assunção - Coordenador

Estudos Proteômicos e Metabolômicos Envolvendo Portadores de Cri Du Chat

Data: 2014

A Síndrome de Cri Du Chat (SCDC) é uma doença genética rara na qual há uma deleção de uma parte do braço curto do cromossomo 5. A estimativa é de que esta síndrome afete de 1/15.000 a 1/50.000 crianças nascidas no mundo. Uma infinidade de ferramentas de proteômica, incluindo espectrometria de massas vem sendo utilizadas em vários estudos para a análise de fluídos corporais em doenças raras, por exemplo, com pacientes com distrofia muscular de Duchenne tem exercido um melhor conhecimento e entedimento das mesmas. O objetivo do presente trabalho é avaliar do perfil proteômico e metabolômic das amostras de plasma, saliva e urina de pacientes com síndrome de Cri Du Chat e comparar com perfil de indivíduos saudáveis.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Nilson Antonio de Assunção - Coordenador

Etelvino José Henrique Bechara

Genômica e Epigenômica do Câncer Colorretal

Data: 2014

Introdução: O câncer colorretal (CCR) é uma doença causada por alterações genéticas. No entanto, existe atualmente um interesse crescente em explorar como as variações não genéticas, como os fatores epigenéticos, poderiam influenciar na etiologia de doenças complexas, como o câncer, principalmente mudanças envolvendo a metilação do DNA. Hoje em dia alterações na expressão genica dependentes de metilação do DNA demonstram contribuir com eventos típicos do câncer, silenciando, por exemplo, genes supressores tumorais. Embora a base genética completa para qualquer doença complexa humana ainda não seja conhecida, o re-sequenciamento de genomas e epigenomas inteiros é uma promessa para identificar as causas restantes de variações genéticas envolvidas em doenças como o câncer. Objetivo: Analisar alterações epigenéticas (metilação do DNA) de todo o genoma humano nos CCRs. Analisar o perfil de mutação genética dos genes KRAS, BRAF e PIK3CA buscando formações de painéis genéticos juntamente com epigenéticos que auxiliem na classificação do tumor. Casuística: Será realizado um estudo caso-controle onde os pacientes serão convidados a participar do estudo logo após a internação no Hospital São Paulo, com indicação cirúrgica para ressecção do tumor. Farão parte do estudo 50 pacientes com CCR submetidos a procedimento cirúrgico. Será estudado o tumor colorretal e a mucosa normal adjacente ao tumor. Método: O DNA será extraído do tecido utilizando kits comerciais específicos. O DNA será tratado com bissulfito de sódio utilizando o kit específico para metilação do DNA (Cells-to-CpGTM Bisulfite Conversion Kit Reagents® - Applied Biosystems). A análise de metilação será realizada utilizando a tecnologia Infinium Human Methylation 450 BeadChip (Illumina Inc.), A pesquisa de mutações nos genes KRAS, BRAF e PIK3CA será realizada com o Kit desenvolvido pela RANDOX®.

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Nora Manoukian Forones - Coordenador

Tiago Donizetti da Silva

Correlação entre as mutações genéticas e composição corporal de pacientes com câncer colorretal

Data: 2013

A terapia tradicional do câncer é composta por quimioterapia, radioterapia e cirurgia, terapias essas que podem limitar a ingestão e absorção dos nutrientes com consequente comprometimento do estado nutricional de pacientes oncológicos, principalmente os tumores do trato gastrintestinal, que podem causar obstrução e redução alimentar, levando à perda de peso. A incidência de acometimento do estado nutricional será influenciada de acordo com o tipo, estágio do câncer e do organismo envolvido . Pacientes oncológicos com perda ponderal superior a 10% do peso corporal possuem menor sobrevida que indivíduos com o mesmo tipo e estádio da doença que se mantém eutróficos. Bosaeus corrobora tal fato, ao concluir, em seu estudo, que o hipermetabolismo e a perda de peso significante predispõem ao pior prognóstico, enquanto o aumento da ingestão energética se associa ao aumento da sobrevida. Nesse contexto a periódica avaliação nutricional para monitorar a composição corporal deve fazer parte da rotina do tratamento do paciente com câncer, pois a alteração dessa composição corporal influenciará na susceptibilidade a infecções, resposta terapêutica e no prognóstico do indivíduo. A identificação de uma degeneração de um tecido normal até o surgimento de um câncer ocorre em consequência a um acúmulo de mutações de genes que expressam proteínas com ação sobre o ciclo celular. A presença dessas mutações influencia na resposta a terapêutica e ao prognóstico do indivíduo. Associado a essa evidência a patogênese do câncer também pode ser influenciada pela composição corporal do indivíduo, conforme já descrito. No entanto até o momento os estudos que relacionados ao estado nutricional dos pacientes oncológicos e as mutações genéticas, foi limitado ao Índice de Massa Corporal, método esse que pode mascar o estado nutricional de indivíduos. Nesse sentido, ao considerar a estreita relação entre CCR, mutações genéticas, composição corporal, resposta terapêutica e sobrevida do paciente, verifica-se a necessidade de identificação das mutações genéticas presentes no câncer colorretal associado à de identificação e monitorização da composição corporal do paciente. Serão nossos objetivos: Analisar a composição corporal de pacientes com câncer colorretal por meio da bioimpedância elétrica, ASGPP, IMC. Avaliar a presença de mutações genéticas em tecido tumoral de pacientes com câncer colorretal. Determinar potenciais inter-relações entre composição corporal e mutações genéticas em pacientes com câncer colorretal

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Nora Manoukian Forones - Coordenador

Tiago Donizetti da Silva - Mariana Abe Vicente

Sepse: Integrando a pesquisa básica e a Investigação clínica II

Data: 2012

Descrição: Projeto Temático financiado pela FAPESP no qual constituiu-se rede de UTIs para investigação clínica da sepse, integrada com laboratório central de imunologia para estudos de função celular. Ainda são feitos estudos experimentais para avaliação de mecanismos fisiopatológicos da sepse

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Reinaldo Salomão - Coordenador

Ana Cristina Gales - Ivan Hong Jun Koh - Antonio Carlos Campos Pignatari - Milena Karina Colo Brunialti - Eliezer Silva - Flavia Ribeiro Machado - Luciano Cesar Pontes de Azevedo - Rigato, Otelo

Resposta Imune na Sepse

Data: 2012 - 2015

Programa Ciência sem Fronteiras - bolsas no país modalidade Pesquisador Visitante Especial -Sênior

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Reinaldo Salomão - Coordenador

Marina Freudenberg - Chris Galanos - Ivan Koh - Otelo Rigato

Anemia Studies in CKD: Erythropoiesis via a Novel PHI Daprodustat-Dialysis (ASCEND-D)

Data: 2012

A Phase 3 randomized, open-label (Sponsor-blind), active-controlled, parallel-group, multi-center, event driven study in dialysis subjects with anemia associated with chronic kidney disease to evaluate the safety and efficacy of daprodustat compared to recombinant human erythropoietin, following a switch from erythropoietin-stimulating agents.

Anemia Studies in CKD: Erythropoiesis via a Novel PHI Daprodustat-non Dialysis (ASCEND-ND)

A Phase 3 randomized, open-label (Sponsor-blind), active-controlled, parallel-group, multi-center, event driven study in non-dialysis subjects with anemia associated with chronic kidney disease to evaluate the safety and efficacy of daprodustat compared to recombinant human erythropoietin, following a switch from erythropoietin-stimulating agents.

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Renato Delascio Lopes - Coordenador

Estado do hormônio tiroidiano em neurônios humanos derivados de células tronco pluripotente induzidas (iPSC) com a trissomia do cromossomo 21 (síndrome de Down) e doença de Alzheimer nesta síndrome

Data: 2017

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Rui Monteiro de Barros Maciel - Coordenador

Sequenciamento em larga escala dos genomas do HIV na forma de RNA livre e DNA integrado: Comparação entre os subtipos gerados, mutações relacionadas a resistência de drogas e o uso de co-receptores

Data: 2015

Recursos: Fapesp

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Sabri Saeed Mohammed Ahmed al Sanabani

Efeito do exercício físico aeróbio sobre as respostas metabólicas e cardiovasculares induzidas pelo estresse crônico em ratos: participação do sistema renina-angiotensina. Edital MCT/ CNPq Universal Proc. 459056/2014-0

Data: 2014

O estresse crônico é um fator de risco para o desenvolvimento de hipertensão, aterosclerose e diabetes. O protocolo de estresse crônico moderado e imprevisível (ECMI) é um modelo animal de estresse e em estudo prévio, foi observado que o ECMI induziu resistência à insulina, dislipidemia, diminuição na produção de óxido nítrico e aumento da atividade do sistema renina-angiotensina, fatores que possivelmente contribuíram para a instalação do processo de disfunção endotelial. Também foi observado que animais estressados e tratados oralmente com antagonista de receptor AT1 de Angiotensina II, losartan (50mg/Kg/dia), tiveram os efeitos do ECMI cancelados. As complicações desencadeadas pelo estresse crônico afetam grande parte da população e, segundo a American Heart Association, os custos envolvidos no tratamento de doenças crônicas, como as cardiovasculares e metabólicas, deverão saltar de $273 para $818 bilhões de dólares de 2010 até 2030. Diante disso, torna-se imprescindível a busca por medidas preventivas ou terapêuticas como o exercício físico para evitar, controlar e/ou curar tais doenças. A prática regular de exercício físico diminui os níveis circulantes de insulina, auxilia na regulação da concentração de adiponectina e dos componentes do sistema renina-angiotensina, aumenta a biodisponibilidade do óxido nítrico e modula a atividade da glândula adrenal. Apesar destes benefícios, ainda não se sabe quais seriam os efeitos do exercício em ratos submetidos ao ECMI. Sendo assim, o objetivo do presente estudo será avaliar a influência do exercício físico aeróbio moderado sobre os prejuízos cardiovasculares e metabólicos de ratos submetidos ao estresse crônico e tratados com losartan, contribuindo para o entendimento dos mecanismos envolvidos no processo terapêutico do exercício, também relacionados à sua participação na atividade do sistema renina-angiotensina, possibilitando prevenção e a otimização do tratamento de indivíduos acometidos por tais alterações

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Tatiana de Sousa da Cunha Uchiyama - Coordenador

Fernanda Klein Marcondes -  Dulce Elena Casarini - Andrea Sanches - Lília Tadeo Firoozmand

Desenvolvimento de um Protótipo de Bomba de Infusão de Insulina de Baixo Custo: estudo piloto em um modelo animal de diabetes experimental

Data: 2013

Subprojeto integrante do Projeto Temático FAPESP (Proc. 2010/51904-9). A partir do final do século XX, aconteceram grandes avanços em tecnologia no tratamento do diabetes, que facilitaram o manejo da doença e de suas complicações. Dentre os avanços, podemos citar o desenvolvimento da bomba de infusão de insulina, que embora tenha seu uso difundindo nos Estados Unidos desde 1970, no Brasil chegou há aproximadamente quinze anos e somente nos últimos anos passou a ser prescrita com maior frequência em nosso meio. O objetivo da terapêutica com bomba de infusão de insulina é simular o que ocorre no organismo da pessoa saudável, mantendo a liberação de insulina durante 24 horas para tentar manter a concentração sanguínea normal de glicose entre as refeições e liberar insulina nos horários de alimentação. Atualmente, existem no mercado bombas de insulina portáteis, controladas por sistemas computacionais embarcados. Essas bombas de insulina têm proporcionado significativa melhora no nível de qualidade de vida dos pacientes, proporcionando-lhes condições de inserção na cadeia produtiva e mercado de trabalho. Entretanto, essas bombas de insulina apresentam um alto custo de aquisição no Brasil, principalmente pelo fato de que todos os modelos disponíveis até o momento são importados (o custo médio das bombas de insulina disponíveis no mercado está em torno de R$ 15.000,00). Este custo torna proibitiva a aquisição das bombas de insulina para a maior parte da população brasileira. Neste sentido, o projeto ora apresentado, visa o desenvolvimento de um protótipo inicial de bomba de infusão de insulina de baixo custo, com vistas ao produto final, que beneficiará a população que necessita de tal equipamento médico, mas não possui recursos financeiros para sua aquisição. Este objetivo poderá ser atingido na medida em que o objetivo maior será desenvolver um protótipo de bomba de insulina de baixo custo (comparativamente aos modelos importados), colocando o Brasil entre os países com capacidade tecnológica para sua produção, e no futuro, exportação para os países latinos americanos, proporcionando o acesso às populações carentes dos mesmos. Ainda poderá gerar patentes de forma a proteger essa biotecnologia nacional

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Tatiana de Sousa da Cunha Uchiyama - Coordenador

Dulce Casarini -  Juliana Almada Colucci - Luiz Eduardo Galvão Martins - Tiago Oliveira

Associação de dois fatores de riscos ambientais, sal e dieta hipercalórica, na função cardiovascular e renal de ratos espontaneamente e hipertensos

Data: 2016

Recursos: Universidade Presbiteriana Mackenzie

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Vera de Moura Azevedo Farah - Coordenador

Sistema renina angiotensina e calicreina cininas na hipertensão, obesidade, diabetes, desnutrição e sepses: mecanismos moleculares, celulares e fisiopatológicos.

Data: 2011 - 2016

Pesquisadores da Escola Paulista de Medicina

Vera de Moura Azevedo Farah - Coordenador

Patricia Fiorino -  Dulce E Casarini


© 2013 - 2017 Universidade Federal de São Paulo - Unifesp

Rua Pedro de Toledo, 720, 2º andar - Vila Clementino  •  CEP 04039-002 - São Paulo - SP
+55 11 5576-4848 Ramal 3027 / +55 11 5576-4228 / +55 11 5549-6441  •  ppg.medicinatranslacional@unifesp.br

Please publish modules in offcanvas position.