Áreas e Linhas de Pesquisa

Selecione a Área ou Linha de Pesquisa para descrição.

Área: BIOLOGIA E QUÍMICA ANALÍTICA APLICADA À SAÚDE

Nesta área de concentração, enfatiza-se o estudo e caracterização de biomarcadores diagnósticos e de progressão de diferentes processos patológicos, incluindo doenças neoplásicas, degenerativas, inflamatórias e infecciosas, além de doenças cardiovasculares e renais, entre outras. Visa também à obtenção e caracterização de novos compostos derivados da pesquisa básica que podem levar a novas estratégias terapêuticas a ser encaminhadas para a pesquisa clínica, com possibilidade de aplicação prática na área da saúde.
Esta área que permite a articulação de pesquisadores na temática de identificação de biomarcadores com potencial desdobramento no desenvolvimento de métodos diagnósticos e de reconhecimento de novos alvos terapêuticos é etapa estratégica para o estabelecimento de políticas de transferência tecnológica entre instituições públicas e empresas de base tecnológica.

Linha de Pesquisa: BIOANALÍTICA APLICADA A SAÚDE

Utilizando das ferramentas tais como: espectrometria de massas, cromatografia líquida, eletroforese capilar e bioinformática, o nosso grupo estuda eventos bioquímico relacionados ao metabolismo (proteômica e metabolômica). Neste contexto, umas das linhas de ações é no fato de explorarmos a ação de eventos externos (alimentação, estilo de vida, e poluição ambiental) no funcionamento e desempenho do organismo, utilizando se de modelo animais ou de voluntários (pessoas) que contribuem para nossos projetos. Nestes projetos atualmente estamos estudando a ação do diacetil em sistemas biológicos.

Outra linha de ação é o estudo e compreensão de doenças raras, também utilizando das ferramentas acima descrita, visando a melhor compreensão de mecanismos e ação das mesmas visando uma possibilidade de melhoria de qualidade de vida futura em função de um possível controle do metabolismo dos portadores de doenças raras. Atualmente estamos estudando é a síndrome de Cri du chat.

Linha de Pesquisa: SISTEMAS PARA LIBERAÇÃO DE FÁRMACOS E BIOATIVOS

A linha de pesquisa do grupo refere-se ao desenvolvimento de sistemas nanoestruturados termosensíveis (hidrogéis e organogéis) aplicados às áreas biomédica e biotecnológica no tratamento de processos inflamatórios crônicos. Os sistemas desenvolvidos apresentam características estruturais de acordo com as interações entre seus componentes (tipos de polímeros na fase aquosa, presença de ceras, fosfolipídeos e/ou ácidos graxos livres na fase oleosa, por exemplo), direcionando as etapas de trabalho do grupo quanto:
- a incorporação de fármacos de origem natural, como o sulforafano e a curcumina, em sistemas para administração injetável e tópica;
- a utilização de fases oleosas contendo promotores de permeação para os sistemas de organogéis de uso tópico;
- o estudo da estrutura supramolecular dos sistemas desenvolvidos por meio de técnicas físico-químicas de alta resolução (SANS e reologia);
- a realização de ensaios de permeação ex vivo considerando a perda da barreira do estrato córneo, de forma similar às alterações presentes na pele com dermatoses:
- as análises espectroscópicas e tomográficas para avaliar alterações na organização estrutural do estrato córneo;
- a detecção de marcadores moleculares, como citocinas pró-inflamatórias, em modelos in vitro e in vivo de Osteoartrite e Dermatite Atópica.

Área: EPIDEMIOLOGIA E AVALIAÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS EM SAÚDE

Nessa área do Programa concentram-se linhas de pesquisa que utilizam ferramentas de epidemiologia clínica para a criação de novos conhecimentos na caracterização de tendências geográficas e temporais na ocorrência de diferentes agravos de saúde, reconhecimento de populações susceptiveis, padrão e comportamento microbiológico de agentes de infecções invasivas, assim como a avaliação da qualidade de evidência disponível para a validação de novas tecnologias para o diagnóstico e o tratamento de doenças com relevância em saúde pública. 

Linha de Pesquisa: ANESTESIA REGIONAL GUIADA POR ULTRASSOM

O objetivo desta linha de pesquisa é o estudo de novas técnicas de anestesia regional com auxilio do ultrassom para a determinação de menores doses de anestésicos locais de sorte a alcançar o sucesso da anestesia regional e reduzir as complicações, principalmente àquelas relacionadas a função pulmonar.

Linha de Pesquisa: AVALIAÇÃO BASEADA EM EVIDENCIAS DE NOVAS TECNOLOGIAS EM SAÚDE

Estudos sobre a qualidade metodológica de publicações em revistas médicas, a adequação do tipo de estudo, a coerência entre resultados, conclusões e sua aplicabilidade na validação de novas tecnologias.

Linha de Pesquisa: AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE, AVALIAÇÃO ECONÔMICA E DE GESTÃO DE SISTEMAS, SERVIÇOS E PROGRAMAS EM SAÚDE

Esta linha de pesquisa consiste na avaliação de serviços e sistemas de saúde envolvendo a avaliação e incorporação de tecnologias; análise de custos das doenças, serviços e programas. Além disso, estudos ligados a economia da saúde; gestão de serviços e indicadores em saúde.

Linha de Pesquisa: AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE, DIRETRIZES CLÍNICAS E A TRADUÇÃO DO CONHECIMENTO

Estudos que avaliam tecnologias em saúde, analisam qualidade metodológica de diretrizes clínicas e pesquisas sobre como traduzir o conhecimento científico para sua viabilizar implementação na prática clínica.

Linha de Pesquisa: DESENVOLVIMENTO E AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS DE BAIXO CUSTO EM SAÚDE

As bombas de infusão de insulina proporcionam significativa melhora na qualidade de vida dos pacientes diabéticos. Entretanto, o custo deste equipamento, bem como dos insumos necessários para manutenção e uso, são elevados. Nosso objetivo é desenvolver um protótipo de bomba de infusão de insulina de baixo-custo, com vistas ao produto final.

Linha de Pesquisa: DETECÇÃO DOS MECANISMOS DE RESISTÊNCIA BACTERIANA

Estudo dos mecanismos envolvidos na ação de microorganismos.

Linha de Pesquisa: DISTURBIOS DO SONO

Estudo do impacto do sono no desempenho dos indivíduos.

Linha de Pesquisa: DOENÇAS CARDÍACAS

A linhas de pesquisa abrangem as doenças cardíacas  a saber: Insuficiência Cardíaca Experimental e Inflamação; Insuficiência Cardíaca Experimental e Exercício Físico; Síndrome Coronariana Aguda; Fibrilação Atrial, Idosos e doenças Cardíacas, Cirurgia de Revascularização de Miocárdio; Biomarcadores em Medicina Cardiovascular; Trombose, Anticoagulação, e Novos Agentes Antitrombóticos. EStudos populacionais e estatísticos sobre os refereidos temas.

Linha de Pesquisa: ECONOMIA DA SAÚDE (FARMACOECONOMIA) EM ONCOLOGIA

O nosso grupo tem como objetivo analisar e melhorar a eficiência dos sistemas de saúde em oncologia. Atualmente, o tratamento do câncer evoluiu bastante em termos de inovações de tecnologias de saúde, quer seja no surgimento de biomarcadores preditivos e prognósticos ou em novas estratégias de tratamento para os tumores malignos, como a quimioterapia com nano-partículas, imunoterapia, terapia alvo, cirurgia robótica e a radio-cirurgia. O nosso grupo estuda mecanismos para facilitar a tomada de decisão de gestores em saúde e melhor alocação de recursos financeiros escassos, na tentativa de maximizar a eficiência dos desfechos em oncologia, através de análises de custo-efetividade e entendimento de modelos de gestão, eficiência e sustentabilidade de fontes pagadoras.

Linha de Pesquisa: ECONOMIA E GESTÃO EM SAÚDE

Fundamenta e conceitua a economia e gestão em saúde, a partir da análise dos sistemas de saúde nacional e internacional, com uma oferta de perspectiva sobre o subsídio teórico para o desenho e implementação de gestão de saúde.

Linha de Pesquisa: ENVELHECIMENTO CUTÂNEO E CAMPO DE CANCERIZAÇÃO: MARCADORES CELULARES E MOLECULARES COM VISTAS À PREVENÇÃO E TRATAMENTO

Estudo de novos medicamentos e novas medidas instrumentais não invasivas nas análises da pele.

Linha de Pesquisa: EPIDEMIOLOGIA DE INFECÇÕES EMERGENTES E SEUS MECANISMOS DE RESISTÊNCIA

Estabelecimento de sistemas de vigilância de patógenos emergentes e mecanismos de resistência para direcionar atividades prioritárias em políticas de prevenções e controle de infecções em diferentes populações.

Linha de Pesquisa: EPIDEMIOLOGIA E CLÍNICA DAS MICOSES

Estudo epidemiológico e clínico das micoses humanas.

Linha de Pesquisa: ESTRATÉGIAS ANESTÉSICAS E DESFECHO PERIOPERATÓRIO

Esta linha de pesquisa tem o objetivo de identificar os fatores de risco para as principais complicações hemodinâmica e respiratórias no perioperatório. Desta forma, almeja-se determinar os fatores de risco e estratégias de redução para minimizar as complicações perioperatórias.

Linha de Pesquisa: ESTUDO DE PERFIL METABÓLICO E NUTRICIONAL DE INDIVÍDUOS EM UMA DETERMINADA POPULAÇÃO

Estudo do perfil metabólico de uma dada população através da avaliação do perfil lipídico, gicemia de jenjum, intolerância a glicose e da avaliação dos componentes da sindrome metabólica de acordo com o estado nutricional e composição corporal.

Linha de Pesquisa: FIBRILAÇÃO ATRIAL

Epidemiologia, dignóstico, tratamento da fibrilação atrial.

Linha de Pesquisa: FUNÇÃO PULMONAR NO PERIOPERATÓRIO

Estudos da ventilação pulmonar e de métodos cirúrgicos.

Linha de Pesquisa: MÉTODOS TERAPÊUTICOS INVASIVOS E MINIMAMENTE INVASIVOS NA DERMATOLOGIA

Nesta linha de pesquisa pretende-se desenvolver novas estratégias para tratamento de doenças e/ou tumores cutâneos, cicatrizes cutâneas e o envelhecimento cutâneo, por meio de diversos procedimentos como laserterapia, luz intensa pulsada, preenchimento facial, cirurgias dermatológicas, peelings químicos, toxina botulínica. Além de investigar características clínicas, epidemiológicas, anatomopatológicas, imunopatologicas, moleculares e metodologias de avaliação invasivas e não invasivas para esses procedimentos. Investigar o impacto desses tratamentos, em especial, no envelhecimento cutâneo (intrínseco e extrínseco) é uma ferramenta importante em virtude da pele ser o único órgão externo , visível e de fácil acesso, permitindo estudar indiretamente as alterações provocadas pela senescência nos órgão internos, bem como os aspectos imunológicos nas reações adversas dos biomateriais cutâneos ( preenchedores sintéticos, alogênicos e autogênicos e fios de suturas) e tratamento de doenças, tumores e cicatrizes cutâneas inestéticas. Os projetos desenvolvidos contribuem para melhorar a qualidade de vida dos indivíduos por desenvolver o conhecimento sobre o envelhecimento e estratégias de avaliação e tratamento desses procedimentos.

Linha de Pesquisa: NEUROCOSMÉTICOS E ANÁLISE SENSORIAL

A neurociência hoje está em alta, assim com os recursos tecnológicos e os recentes conhecimentos na área.  Nessa linha de pesquisa, avaliamos a interligação dos sentidos e comparamos dados biometrológicos e da neurociência com análises sensoriais padronizadas em relação ao uso dos cosméticos. Outro ponto importante é entender a relação do uso dos cosméticos e o bem-estar podendo correlacionar a melhora da autoestima com os benefícios na promoção da saúde.

Linha de Pesquisa: PLANEJAMENTO E SÍNTESE DE COMPOSTOS COM ATIVIDADE NO SNC

Visando novos compostos com atividade no SNC, pretende-se nesta linha de pesquisa sintetizar e avaliar biologicamente in vitro e in vivo diversas moléculas potencialmente úteis no tratamento de neurodegenerações e de alterações comportamentais, atuando principalmente em transportadores transmembrânicos e vesiculares, e em receptores aminérgicos, principalmente histaminérgicos e dopaminérgicos.

Linha de Pesquisa: QUALIDADE DE VIDA E CUSTOS RELACIONADOS À SAÚDE NAS DOENÇAS CRÔNICAS

Avaliação de intervenções para a melhora do estado de saúde e da qualidade de vida e transformar essa avaliação qualitativa em dados quantitativos empregando-se questionários que podem ser desenvolvidos em nosso contexto cultural.

Linha de Pesquisa: SÍNDROME DAS PERNAS INQUIETAS

Diagnóstico e tratamento da síndrome das pernas inquietas.

Linha de Pesquisa: SÍNTESE E AVALIAÇÃO BIOLÓGICA DE NOVOS ANTI-INFLAMATÓRIOS

Diante do importante papel que a histamina desempenha nos processos inflamatórios crônicos, e da recente descoberta do receptor H4, esta linha objetiva desenvolver compostos antagonistas desse receptor, com seletividade principalmente frente ao receptor H3, devido à grande homologia entre eles.

Linha de Pesquisa: VIGILÂNCIA DE RESISTÊNCIA BACTERIANA

Isolamento de micro-organismos e genes de resistência bacteriana e avaliação do perfil de sensibilidade aos antimicrobianos.

Área: FISIOLOGIA HUMANA/ANIMAL E DO EXERCÍCIO APLICADA OU NÃO AO ESPORTE

Nesta área de concentração, busca-se investigar a modulação dos sistemas cardiorrespiratório, metabólico e muscular durante o exercício físico buscando compreender os mecanismos fisiológicos e fisiopatológicos envolvidos. A investigação ainda abrangeria compreender o papel benéfico do exercício nas doenças cardiorrespiratórias e metabólicas entre outras.

Linha de Pesquisa: BASES BIODINÂMICAS DA ATIVIDADE FÍSICA

Envolve avaliações hemodinâmicas, cardiovasculares no exercício físico. Estudo dos fenômenos físicos dinâmicos tais como movimento, aceleração entre outros em humanos e animais.

Linha de Pesquisa: DISFUNÇÃO AUTONÔMICA E DOENÇAS CARDIOMETABÓLICAS: IMPACTO NO TREINAMENTO FÍSICO

Estudos abordando treinamento físico e controle autonômico cardiovascular.

Linha de Pesquisa: FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO APLICADA À CLÍNICA E AO ESPORTE DE ALTO RENDIMENTO (OLÍMPICO E PARAOLÍMPICO)

Estudar a Fisiologia do  Exercício como ferramenta de avaliação, prescrição para treinamneto (reabilitação) e acompanhamento de doentes e atletas. Estudar ainda as aplicações clínicas e esportivas das variáveis e índices da dinamometria isocinética. Além disso, também temos objetivo de estudar intervenções (treinamento, medicamentos, etc) sobre o sistema muscular.

Linha de Pesquisa: FISIOLOGIA HUMANA E/OU ANIMAL INTEGRATIVA

Investigar a regulação integrativa dos sistemas cardiorrespiratório e muscular durante o exercício físico, em humanos saudáveis ou com doenças cardiorrespiratórias e/ou metabólicas, com o intuito de compreender mecanismos fisiológicos e fisiopatológicos e de promover aumento da capacidade para realizar exercícios físicos. A partir de projetos iniciados em 2014, nos próximos anos pretende-se investigar:

1) Mecanismos e aplicações de uma manobra conhecida como pré-condicionamento isquêmico (PCI), no âmbito da fisiologia do exercício aplicada ao esporte (Projeto de pesquisa vinculado: Efeito do Pré-Condicionamento Isquêmico de Músculos Estriados Esqueléticos sobre Respostas Metabólicas ao Exercício Físico em Humanos);  2) Contribuição do quimiorreflexo periférico para o controle de respostas neurocardiovasculares ao exercício físico e no período da recuperação pós-exercício em humanos saudáveis e em pacientes com insuficiência cardíaca (Projeto de pesquisa vinculado: Contribuição Tônica do Quimiorreflexo Periférico no Controle Vagal do Coração em Repouso e na Recuperação do Exercício em Pacientes com Insuficiência Cardíaca Crônica).

Área: IDENTIFICAÇÃO E MONITORIZAÇÃO DE PROCESSOS PATOLÓGICOS

O aprofundamento do conhecimento etiopatogênico das doenças foi marcadamente influenciado pelo desenvolvimento de novos métodos de identificação e seguimento dos processos patológicos. Neste contexto, ferramentas laboratoriais e funcionais mais precisas e específicas acompanham as novas descobertas e a quebra de paradigmas do conhecimento vigente. O comportamento sistêmico das patologias no seu aspecto vascular, metabólico e inflamatório, na dependência do perfil genético do hospedeiro, responde de formas diferentes às intervenções com fármacos, agentes físicos e químicos. Logo, a medicina translacional, integrando os aspectos moleculares e celulares básicos às questões clínicas prementes ao diagnóstico das enfermidades, tem papel crucial em redefinir o papel dos procedimentos tradicionais em Medicina Interna.

Esta área de concentração reúne um grupo altamente sinérgico de linhas de pesquisa que investiga novos rumos para a interação entre biomarcadores moleculares e humorais com os determinantes genéticos de resistência e susceptibilidade a doenças de grande impacto epidemiológico no nosso meio, como as hepatites virais, o diabetes melitus, a cardiopatia chagásica e as neoplasias gastrointestinais. O mesmo enfoque é aplicado à terapias substitutivas de grande importância social, os transplantes renal e cardíaco, na qual a Instituição ocupa posição de vanguarda no cenário científico internacional. Adicionalmente, a pesquisa aplicada em métodos diagnósticos de avaliação funcional cardiovascular e gastrointestinal, visa o aperfeiçoamento e avanço metodológico com claras perspectivas de integração com os determinantes micro-estruturais das doenças sob investigação. Como corolário, espera-se desta Área de Concentração o desenvolvimento de produtos finais e procedimentos inovadores em Saúde, com clara relevância para o atendimento da demanda social brasileira. 

Linha de Pesquisa: ATIVIDADE IN VITRO DE NOVOS ANTIMICROBIANOS

Avaliação comparativa da atividade antimicrobiana in vitro de novos agentes antimicrobianos.

Linha de Pesquisa: ASPECTOS CLÍNICOS E EVOLUTIVOS DO CARCINOMA HEPATOCELULAR

Avaliação de marcadores moleculares, clínicos, histológicos, radiológicos e laboratoriais na avaliação diagnóstica e prognóstica do carcinoma hepatocelular.

Linha de Pesquisa: ASPECTOS CLÍNICOS E TERAPÊUTICOS DAS HEPATITES AGUDAS E CRÔNICAS

Estudo de hepatites agudas e crônicas virais e não virais em seus aspectos clínicos, laboratoriais, epidemiológicos e terapêuticos, com ênfase na associação de hepatites e doenças renais.

Linha de Pesquisa: AVALIAÇÃO E MELHORIA DA CAPACIDADE FÍSICA DO PNEUMOPATA

Estamos envolvidos em uma série de pesquisas para avaliar o melhor modo de aplicação de testes de capacidade física e conhecer os determinantes cardio-respirtórios de testes como da caminhada e shuttle, e testes de avaliação para os membros superiores. Várias pesquisas estão sendo desenvolvidas para avaliar o consumo de energia de pacientes com DPOC em atividades da vida diária e avaliamos a influência de métodos de conservação de energia no custo energético e na dispneia sobre nestas atividades.

Linha de Pesquisa: BIOMARCADORES GENÉTICOS, IMUNOLÓGICOS E BIOQUÍMICOS PARA DIAGNÓSTICO PRECOCE E MONITORIZAÇÃO FUNCIONAL EM DOENÇAS PREVALENTES

Investigação de novos biomarcadores genéticos, imunológicos, bioquímicos e alterações tissulares microestruturais, utilizados no diagnóstico precoce, análise de progressão de processos patológicos e alterações funcionais em diferentes doenças prevalentes.

Linha de Pesquisa: ENVELHECIMENTO CEREBRAL E COGNIÇÃO

As demências são um problema de saúde pública mundialmente e seus aspectos negativos (clínicos e financeiros) associam-se não somente aos acometidos, mas também àqueles que cuidam (familiares ou não) e aos sistemas de saúde. A população idosa constitui a maioria das pessoas com demência. A incidência das demências dobra a cada cinco anos a partir dos 65 anos de idade, fazendo do fator idade o principal fator de risco. Com o envelhecimento populacional, observa-se um aumento expressivo na prevalência das demências. Grande proporção de todos os casos de demência no mundo é encontrada em países de baixo e médio nível de desenvolvimento econômico, incluindo o Brasil. A doença de Alzheimer é a principal causa das demências. A compreensão dos aspectos epidemiológicos, fisiopatológicos, clínicos e terapêuticos das demências é de grande importância, com o intuito de obtenção de possíveis modelos de prevenção e manejo mais eficazes.

Linha de Pesquisa: NEOPLASIAS DO APARELHO DIGESTIVO

Estudar marcadores tumorais séricos ou teciduais que possam auxiliar na prevenção, no diagnóstico precoce, no prognóstico ou no tratamento dos doentes com cãncer; principalmente colorretal ou gástrico. Busca de biomarcadores no cancer utilizando a técnica da proteômica.

Linha de Pesquisa: ONCOLOGIA DE PRECISÃO E QUIMIOSSENSIBILIDADE

O nosso grupo trabalha na identificação e validação de variantes genéticas que influenciam no desenvolvimento e no impacto no comportamento clínico de diversos tumores malignos, nomeadamente os tumores torácicos e tumores do tracto gastro-intestinal. Além disso, o grupo desenvolve trabalhos para a identificação de biomarcadores preditivos de efeito terapêutico, bem como o desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas para o tratamento de tumores malignos através de ensaios clínicos e estudos de quimiossensibilidade em cultura de células 3D.

Linha de Pesquisa: TRANSPLANTE RENAL

O grande numero de transplantes atualmente realizado pelo grupo nos coloca como um dos principais centros de pesquisa clínica em transplantes - O grande número de transplantes atualmente realizado pelo grupo nos coloca como um dos principais centros de pesquisa clínica em transplante, envolvendo resultados e complicações associadas à modulação do sistema imune com uso de drogas imunossupressoras, desenvolvimento de novos modelos e protocolos de monitoração da imunossupressão. Trabalhos publicados nos últimos cinco anos refletem esta linha, sendo 19 relacionados a formas de imunossupressão, oito sobre legislação e resultados de transplante a longo prazo, 19 sobre complicações pós-transplante e três envolvendo questões éticas.- Há dois anos estamos estudando a evolução a longo prazo de doadores vivos, que permanecem com um único rim, com preocupações relativas à função de rim único, considerando as novas faixas de expectativa de vida, superiores a 80 anos. Particularmente estudo os benefícios do transplante em receptores acima de 60 anos, visto que a melhora progressiva dos métodos dialíticos tem aproximado a qualidade de vida, com este método, àquela do transplante. Nesta faixa etária a distância entre a qualidade de vida com os dois métodos pode ser menor. Em outro extremo, estamos estudando os resultados em 19 receptores com deficiência mental, como portadores de Síndrome de Down, situação em que os benefícios do transplante parecem maiores, pelas dificuldades da aplicação da diálise sistemática neste grupo de pacientes.

Linha de Pesquisa: VIRULÊNCIA/FUNGOS

Aspergillus fumigatus é um fungo patogênico ao homem que pode causar aspergilose pulmonar aguda angioinvasiva (IA) com elevadas taxas de mortalidade em pacientes imunodeprimidos, e aspergilose pulmonar crônica (CPA) em indivíduos imunocompetentes, com lesões pulmonares prévias. Essa linha visa estudar os mecanismos da virulencia, diagnóstico e tratamento.

Área: INVESTIGAÇÃO INTEGRADA DA FISIOPATOLOGIA CARDIORRESPIRATÓRIA

O atributo fisiológico fundamental dos sistemas respiratório e cardiocirculatório é o de retirar o oxigênio (O2) do ar atmosférico e colocá-lo à disposição da maquinaria enzimática mitocondrial. Nesse contexto, esta Área utiliza uma abordagem temática absolutamente original de linhas de pesquisa que se debruçam sobre os processos patológicos que podem comprometer o fluxo convectivo e/ou difusivo de O2 aos diferentes tecidos, seja no repouso ou durante a atividade física. Portanto, congregam-se, de forma sinérgica, estudos que investigam, literalmente, da boca à mitocôndria:
a) os mecanismos fisiopatológicos pulmonares que culminam com redução da taxa de passagem de O2 para o capilar pulmonar nas doenças cardiorrespiratórias e nas condições associadas com decréscimo da habilidade cardiovascular de manter fluxo sanguíneo periférico adequado, cujo epítome é a síndrome de insuficiência cardíaca;
b) os fenômenos fisiopatológicos macrovasculares e microvasculares de obstrução circulatória induzidos pelo processo de aterotrombose;
c) as influências humorais sobre a distribuição e aporte locais de fluxo sanguíneo, especialmente no que concerne aos sistemas renina angiotensina e calicreína-cininas;
d) as modificações na homeostase do fluxo sanguíneo pela microvasculatura capilar tissular e suas implicações na dinâmica da troca difusiva de gases capilar-intramitocondrial;
e) Abordagem da fisiopatologia cardiopulmonar e disfunção orgânica em terapia intensiva.
Um aspecto de particular relevância é o da multiplicidade de abordagens metodológicas utilizadas nos diversos projetos desta Área, indo desde a análise funcional imagética e mecânica até estudos de biologia molecular e expressão gênica, ou seja, uma visão essencialmente translacional. Portanto, a interação destas linhas dentro da perspectiva supracitada permitirá avanços substanciais não entendimento das consequências fisiopatológicas das doenças cardiopulmonares e circulatórios, abrindo novas perspectivas para o seu tratamento e paliação.

Linha de Pesquisa: ABORDAGEM DA FISIOPATOLOGIA CARDIOPULMONAR E DISFUNÇÃO ORGÂNICA EM TERAPIA INTENSIVA

Utilização de forma integrada, diferentes instrumentos de investigação fisiológica experimental e clínica, buscando o entendimento das respostas ao aumento da demanda metabólica em animais e humanos com doença cardíaca e/ou pulmonar crônica.

Linha de Pesquisa: ASPECTOS FISIOPATOLÓGICOS, CLÍNICOS E EPIDEMIOLÓGICOS DA SEPSE

A sepse é hoje a maior causa de mortalidade em unidades de terapia intensiva, com incidência crescente e alta morbimortalidade. Esses aspectos fazem da sepse um problema de saúde de grande proporção. Nesse sentido, justifica-se a elaboração de projetos de pesquisa voltados para o entendimento de seus múltiplos aspectos, tanto epidemiológicos como fisiopatológicos, clínicos e sociais. Essa linha de pesquisa tem forte característica translacional, haja vista a interação com o laboratório de imunologia da sepse. Tem também como um de seus objetivos centrais gerar dados epidemiológicos brasileiros, pois esse conhecimento é fundamental para que estratégias de melhor tratamento possam ser utilizadas.

Área: MECANISMOS MOLECULARES E CELULARES DE DOENÇAS

A investigação das bases estruturais e funcionais das entidades nosológicas mais comuns à Medicina Interna baseia-se na premissa fundamental de que as modificações induzidas pela doença apresentam padrões mecanísticos comuns com perfis similares de exteriorização fenotípica. Neste contexto, esta Área de concentração caracteriza-se pela visão unificadora de modelos conceitualmente similares de investigação e/ou compreensão dos mecanismos patológicos intrínsicos, buscando romper as aparentes diferenças entre os campos do conhecimento médico. Como paradigma central, a Área reúne pesquisadores com linhas solidamente instaladas e com ampla experiência na criação de alternativas inovadoras de interação científico-tecnológica. Dentro de uma perpectiva vertical de interação entre as bases moleculares e celulares com a exteriorização fenotípicas dos processos patológicos, as linhas de pesquisa abordam questões relacionadas aos fundamentos moleculares de doença e suas conseqüências estruturais e funcionais celulares de doenças endócrinas, metabólicas, hepáticas e renais. Ressalta-se, ainda, que a abordagem integrada da fisiopatogenia cria mecanismos ativos de interação entre a Ciência Básica e a Clínica. Desta forma, as características singulares desta Área de Concentração congregam tanto uma estrutura já instalada de pesquisa quanto uma sólida base intelectual, pré-requisitos fundamentais para a efetivação da Ciência e Medicina Translacional na Instituição.

Linha de Pesquisa: ACNE: BASES FISIOPATOLÓGICAS E TERAPÊUTICAS

Fisiopatologia, Epidemiologia, qualidade de vida e tratamento.

Linha de Pesquisa: BASES FISIOLÓGICAS DO COMPORTAMENTO

Nossa linha de pesquisa se interessa em compreender os mecanismos fisiológicos e moleculares envolvidos nos processos de aquisição de memória, aprendizado e interação social. A obesidade é um dos maiores problemas de saúde pública mundial nos dias de hoje (www.obesityresearch.nih.gov) e tem sido associada a anomalias do Sistema Nervoso Central como, por exemplo, redução dos potenciais de longa duração (LTP) e da neurogênese no hipocampo que podem estar envolvidas com prejuízos dos processos de aprendizado mediados por sinalizadores químicos. Diversos sinalizadores químicos parecem estar envolvidos nos processos de aprendizado e memória, tais como hormônios tiroideanos, ocitocina além de vários fatores de transcrição. Assim, nossos estudos estão principalmente voltados para avaliação de alterações fisiológicas do Sistema Nervoso Central com consequentes mudanças comportamentais observadas em modelos experimentais de obesidade, hipotiroidismo e hipertiroidismo.

Linha de Pesquisa: BASES MOLECULARES E CELULARES DE DOENÇAS PREVALENTES: UMA ABORDAGEM SISTÊMICA

Desenvolvimento de protocolos e modelos experimentais para o estudo de processos fisiológicos e fisiopatológicos envolvidos, direta ou indiretamente, em doenças prevalentes.

Linha de Pesquisa: BIOQUÍMICA E FISIOLOGIA DO SISTEMA RENINA-ANGIOTENSINA E CALICREÍNA-CININAS NAS DOENÇAS RENAIS E CARDIOVASCULARES

Estudo da modulação dos sistemas renina angiotensina e calicreína cininas em diversas doenças, com destaque para disfunções do sistema renal e cardiovascular com enfoque para a análise dos componentes desses sistemas.

Linha de Pesquisa: CARCINOGÊNESE CUTÂNEA

1. Determinar fatores carcinogênicos envolvidos no câncer da pele e da mucosa (tegumento), com ênfase na infecção pelo papilomavírus humano; e 2. Caracterizar o campo de cancerização.

Linha de Pesquisa: COSMECÊUTICOS E MEDIDAS INSTRUMENTAIS NÃO INVASIVAS

Estudo dos seguintes tópicos: estudo de isotretinoína oral (usos aprovado e off label); envelhecimento cutâneo/tratamento e marcadores epidérmicos e dérmicos (tecido colágeno); acne do adolescente e da mulher adulta, estudando o  tratamento e etiopatogenia; prevenção do câncer de pele; celulite; rosácea, tratamento e etiopatogenia.

Linha de Pesquisa: DESNUTRIÇÃO INTRAUTERINA: INTER-RELAÇÃO DO PESO AO NASCER, TREINAMENTO FÍSICO E NÍVEIS PRESSÓRICOS

Os efeitos deletérios promovidos pelo baixo peso ao nascer têm sido colocados em evidência devido às graves repercussões detectadas nas fases iniciais da vida, e também aos diversos estudos na literatura que demonstraram que, futuramente, essas crianças passam a desenvolver uma série de enfermidades, como a hipertensão arterial, cardiopatias, diabetes do tipo 2 e nefropatias graves.

Linha de Pesquisa: EPIDEMIOLOGIA MOLECULAR E DIVERSIDADE GENÉTICA VIRAL

Estudos através de métodos virológicos, epidemiológicos e moleculares, avaliando a correlação entre a resposta aos antivirais de vírus circulantes no Brasil; Investigação de infecções duplas/recombinações virais; determinação de frequência de subtipos, avaliar a sensibilidade, especificidade e reprodutibilidade de métodos diagnósticos em biologia molecular.

Linha de Pesquisa: ESTUDO DA RESPOSTA IMUNE E INFLAMATÓRIA NA SEPSE

Investigação clínica da sepse integrada com estudos de função celular e estudos experimentais de mecanismos fisiopatológicos da sepse.

Linha de Pesquisa: FISIOLOGIA CARDIOVASCULAR E RESPIRATÓRIA

Este tópico abrange as alterações na fisiologia cardiovascular e respiratória quando vários fatores de risco a saber sal, dieta entre outros afetam essas funções.

Linha de Pesquisa: FISIOLOGIA E FISIOPATOLOGIA RENAL

Pretende-se com modelos animais, representativos de doenças em humanos, estudar os mecanismos íntimos fisiopatológicos, celulares e moleculares das doenças e potenciais intervenções. Além disso, visa à determinação de biomarcadores de doenças especialmente renais para diagnóstico, tratamento e prognóstico. Modelos estudados de: Insuficiência Renal Aguda; Insuficiência Renal Crônica; Nefrotoxicidade; Litíase Urinária Experimental; Infecção Urinária; Diabetes Mellitus; Síndrome Hepato-Renal; Gravidez; Hipertensão Arterial dentre outros.

Linha de Pesquisa: FISIOPATOLOGIA DAS DOENÇAS E SUAS IMPLICAÇÕES: PAPEL DO ÓXIDO NÍTRICO E ESTRESSE OXIDATIVO

Estudo da fisiopatologia das doenças e suas implicações em Medicina Interna e Medicina Translacional, com ênfase no papel do óxido nítrico e estresse oxidativo em nível fisiológico, celular e molecular.

Linha de Pesquisa: HORMÔNIO TIROIDEANO E METABOLISMO ENERGÉTICO

O hormônio tireoidiano (HT) é fundamental para o desenvolvimento de diversos tecidos e exerce uma influencia direta no metabolismo de todos os vertebrados. Secretado na forma de T4, que é considerada a molécula percussora, é convertido em T3, que é a forma fisiologicamente ativa do hormônio tireoidiano. As desiodases do tipo 1, 2 e 3 são importantes para a regulação da quantidade de T3 nos tecidos, podendo então inativar ou ativar o T4 em T3. A D3 é a principal inativadora do T3, causando hipotireoidismo local nos tecidos em que é expressa. O HT regula o crescimento e desenvolvimento do SNC através da regulação da expressão de genes como o BDNF e a NT -3 que são relacionados à plasticidade cerebral.

Linha de Pesquisa: IMUNOFARMACOLOGIA PULMONAR

Atuando principalmente em modelos de inflamação pulmonar alérgica e não alérgica (induzida por LPS). Estudos in vivo e in vitro são realizados com a finalidade de estudar as alterações observadas em tratamento com antagonistas de receptores e/ou inibidores da síntese de alguns mediadores inflamatórios. Novos compostos sintetizados serão testados em modelos animais visando futura indicação terapêutica.

Linha de Pesquisa: INFLAMAÇÃO CRÔNICA

Estudos moleculares na inflamação crônica.

Linha de Pesquisa: INFLAMAÇÃO E AUTO-IMUNIDADE EM DOENÇAS CRÔNICAS E INFECCIOSAS

Abordagem fisiopatológica integrada, aspectos moleculares, celulares, orgânicos e sistêmicos das enfermidades caracterizadas por distúrbios inflamatórios, com a participação de agentes infecciosos, ou como resposta a órgãos transplantados.

Linha de Pesquisa: MANIFESTAÇÕES DERMATOLÓGICAS NOS INDIVÍDUOS IMUNOCOMPROMETIDOS

Determinar os fatores epidemiológicos no cancer de pele não melanoma nos receptores de transplante de órgão sólido; etiopatogenia do cancêr de pele. Caracterizar a infecção fúngica granulomatosa no individuo imunocomprometido.

Linha de Pesquisa: MEDICINA REGENERATIVA

As técnicas de Engenharia de Tecidos, e o uso das células tronco nas suas diferentes formas, deram origem ao que se convencionou chamar de Medicina Regenerativa. Pode-se dizer que todas as técnicas capazes de promover a reconstrução parcial ou total de órgãos, as técnicas capazes de levar drogas a um sítio específico do corpo, e as novas técnicas que utilizam implantes e novos materiais desenvolvidos “ad hoc” podem ser enquadradas na nova disciplina: Medicina Regenerativa.
A capacidade das células tronco de desenvolver, regenerar e provocar a renovação de tecidos já é bem conhecida pelos biólogos e embriologistas há muito tempo. Nos últimos anos, no entanto, a rápida mudança no conceito de células tronco adultas como progenitoras pluripotenciais de diferentes tecidos aumentou o interesse em seu estudo. A demonstração de que tanto as células tronco embrionárias quanto as células tronco adultas tem a capacidade de produzir células progenitoras capazes de renovação de tecidos abriu novas e vastas possibilidades para o tratamento de doenças congênitas e para regeneração de órgãos não funcionantes. Velhos conceitos de determinação levando à perda do potencial de diferenciação de tecidos adultos estão sendo substituídos por novas idéias de que células com múltiplos potenciais existem sob diferentes formas em diversos órgãos adultos e de que células consideradas anteriormente como restritas a diferenciação em um só folheto embriológico podem se “transdiferenciar” em outros tipos celulares.
As células tronco mantém-se em estado indiferenciado, e, ao se dividir, geram células filhas, ora semelhantes (auto-renovarão), ora diferentes. Elas apresentam o que se convencionou chamar de divisão assimétrica, onde se tem uma separação citoplasmática diferenciada, gerando uma célula idêntica (clone genético), e outra célula diferente, chamada progenitora, comprometida com uma linhagem específica. Embora existam dois tipos de células tronco; as embrionárias e as adultas, é o conceito de potência de diferenciação que mais as caracteriza.
As células tronco mesenquimais têm sido utilizadas juntamente com biomateriais sintéticos ou naturais na confecção de todos os órgãos do organismo. Temos interesse em utilizar as células tronco mesenquimais na reconstrução de diferentes órgãos e tecidos.

Linha de Pesquisa: ONCOLOGIA CUTÂNEA

O objetivo desta linha de pesquisa é investigar as características clínicas, epidemiológicas, anatomopatológicas, imunologicas, moleculares e novas estratégias para prevenção e tratamento de tumores cutâneos malignos e benignos. Os projetos desenvolvidos contribuirão na prevenção, diagnóstico e tratamentos mais eficazes dos tumores cutâneos malignos e benignos. Dessa forma, esses projetos incluirão desde a epidemiologia descritiva (por meio da análise da distribuição populacional e os fatores desencadeantes com propostas especificas de prevenção, controle e tratamento desses tumores cutâneos), à experimentação de novas técnicas diagnósticas, além de explorar alternativas de prevenção primária e secundária de tais tumores.

Linha de Pesquisa: PAPEL DE TERAPIAS ALTERNATIVAS NA EVOLUÇÃO DE DOENÇAS RENAIS E OUTRAS DOENÇAS

Papel de terapias alternativas, tais como treinamento aeróbico ou resistido e/ou suplementação com antioxidantes, na evolução da insuficiência renal aguda, nefropatia diabética, hipertensão, doença renal crônica, obesidade e envelhecimento.

Linha de Pesquisa: PROGRAMAÇÃO FETAL POR DESNUTRIÇÃO INTRAUTERINA

Estudos in vivo e in vitro com animais submetidos à desnutrição intrauterina e submetidos à protocolos de inflamação pulmonar e/ou sistêmica para melhor compreensão dos mecanismos moleculares, incluindo as alterações epigenéticas decorrentes da desnutrição global durante todo o período gestacional que possam estar envolvidos no atenuamento da resposta inflamatória observada nestes animais.

Linha de Pesquisa: RESPOSTA IMUNE HUMORAL E CELULAR NAS DEMARTOSES GRANULOMATOSAS INFECCIOSAS

Avaliar a resposta imune humoral e celular nos granulomas infecciosos através de métodos sorológicos e técnicas histoquímicas. Determinar se as técnicas empregadas podem ser úteis no diagnáostico precoce, na profilaxia e na escolha terapêutica.

Linha de Pesquisa: TERAPIAS FARMACOLÓGICAS E NÃO-FARMACOLÓGICAS NO TRATAMENTO DE COMPLICAÇÕES INDUZIDAS POR ESTRESSE E DISTÚRBIOS METABÓLICOS

Nosso objetivo é utilizar recursos farmacológicos e não-farmacológicos, inibidores do sistema renina angiotensina aldosterona, exercício físico, probióticos e manobra de ventilação controlada, para minimizar as complicações metabólicas, cardiovasculares e renais decorrentes do estresse crônico e do diabetes.

© 2013 - 2021 Universidade Federal de São Paulo - Unifesp

Rua Pedro de Toledo, 720, 2º andar - Vila Clementino  •  CEP 04039-002 - São Paulo - SP
+55 11 5576-4848 Ramal 3027 / +55 11 5576-4228 / +55 11 5549-6441  •  ppg.medicinatranslacional@unifesp.br